Posts Tagged ‘Milan’

O bom futebol retornou!

16/01/2011

Qual o peso de um treinador nas vitórias de uma equipe? No caso da Inter de Milão podemos dizer que a chegada do brasileiro Leonardo, ex-treinador do arqui-rival Milan, foi fundamental para a volta do bom futebol e das vitórias. José Mourinho venceu todos os torneios que disputou com a Inter na temporada 2009/2010, mas Rafa Benítez, apesar de vencer o Mundial de Clubes da Fifa, não emplacou no time milanês e foi demitido. O espanhol saiu atirando para todos os lados, dizendo que a Inter tinha um time velho e que não recebeu os reforços que pediu ao presidente Massimo Moratti.

Leonardo assumiu a equipe na sétima posição no Campeonato Italiano e após quatro vitórias seguidas já recolocou a Inter na briga pelo título. Mas qual foi o milagre? O zagueirão Materazzi – sempre ele! – deu uma declaração dizendo que Benítez era um guarda de trânsito dirigindo uma Ferrari! O certo foi que Benítez quis inventar e mudou o padrão de jogo de um time que venceu tudo o que disputou: Campeonato Italiano, Copa da Itália, Liga dos Campeões e a Supercopa da Itália – já sob o comando do espanhol. A derrota na final da Supercopa da Europa, 2 a 0 para o Atlético de Madrid, já mostrava que as mudanças feitas na equipe não estavam dando resultado. Benítez seguiu inventando, mudando e mexendo no time até ser demitido!

Campeão do mundo e demitido! Benítez não emplacou na Inter!

Assim que assumiu o time nerazurri, Leonardo deu liberdade para que Maicon e Eto’o voltassem a jogar abertos pela ponta e forçou as jogadas pelas laterais do campo, algo que não ocorria na formação desenhada pelo espanhol. Leo não tem todos os titulares disponíveis, Sneijder, Júlio César e Samuel estão lesionados, mas mesmo assim fez a equipe emplacar cinco vitórias seguidas, quatro pelo Italiano e uma pela Copa da Itália, e mostrar um padrão de jogo parecido com a Internazionale de José Mourinho.

A vitória deste sábado sobre o Bologna, por 4 a 1, foi construída de forma natural e com a participação efetiva de Samuel Eto’o que deu um passe preciso para Stankovic abrir o placar e ainda fez dois golaços – o segundo uma pintura em cobrança de falta. As comemorações alegres após os gols só reforçam que o bom ambiente está de volta e junto com ele vieram as vitórias que estavam em falta na gestão de Rafa Benítez.

Começa a fase de grupos da Liga dos Campeões!

15/09/2010

O Inter de Milão, atual campeão da Champions League, estreou com um empate fora de casa diante dos holandeses do Twente, 2 a 2, com gols de Sneijder e Eto’o. O técnico Rafa Benítez lançou os brasileiros Júlio César, Lúcio e Maicon como titulares, o jovem Philippe Coutinho entrou na etapa final. O empate não foi um resultado ruim, já que no outro jogo do grupo Werder Bremen e Tottenham também ficaram no 2 a 2.

O destaque de terça fica por conta da goleada do Barcelona, por 5 a 1, nos gregos do Panathinaikos, no Camp Nou, com direito a show do argentino Lionel Messi que marcou dois gols e ainda perdeu um pênalti. Nesta quarta, o badalado Real Madrid de José Mourinho recebe o Ajax e o Milan de Alexandre Pato, Thiago Silva, Ronaldinho Gaúcho e Robinho enfrenta o Auxerre.

Primeira Rodada da Liga dos Campeões:

14 de setembro de 2010

Twente 2 x 2 Inter de Milão
Werder Bremen 2 x 2 Tottenham
Lyon 1 x 0 Schalke 04
Benfica 2 x 1 Hapoel Tel-Aviv
Manchester United 0 x 0 Glasgow Rangers
Bursaspor 0 x 4 Valencia
Barcelona 5 x 1 Panathinaikos
Copenhague 1 x 0 Rubin Kazan

15 de setembro de 2010 [ATUALIZADO]

Bayern Munichen 2 x 0 Roma
Cluj 2 x 1 Basel
Zilina 1 x 4 Chelsea
Olympique Marsella 0 x 1 Spartak Moscow
Milan 2 x 0 Auxerre
Real Madrid 2 x 0 Ajax
Arsenal 6 x 0 Braga
Shakhtar Donetsk 1 x 0 Partizan Belgrado

2ª Rodada: Espanhol & Italiano

12/09/2010

Pela segunda rodada do Campeonato Italiano, o zagueiro Lúcio foi o grande destaque da vitória da Inter de Milão, por 2 a 1, sobre a Udinese. Com o resultado a equipe interista chegou aos quatro pontos e ocupa a sexta posição na tabela. O Chievo bateu o Genoa fora de casa, por 3 a 1, e assumiu a liderança isolada. Todos os jogos da terceira rodada acontecerão no próximo domingo. O campeonato começou com boas surpresas e promete ser equilibrado neste primeiro momento.

Váldez marca duas vezes e o Barcelona é derrotado no Camp Nou!

O poderoso Barcelona, com Lionel Messi em campo, foi surpreendido em casa pelo modesto Hércules e conheceu a primeira derrota no Campeonato Espanhol. O paraguaio Valdez fez os dois gols do jogo: Barcelona 0 x 2 Hércules. O rival direto na disputa pelo título não quis ver a zebra passear no Santiago Bernabéu e mesmo jogando sem inspiração somou três pontos: Real Madrid 1 x 0 Osasuna. O Atlético de Madrid, do uruguaio Diego Forlán, venceu o Athletic Bilbao na casa do adversário, por 2 a 1, e lidera a competição com seis pontos.

Campeonato Espanhol: 2ª Rodada

Sábado (11/09/2010)
13:00h – Barcelona 0 x 2 Hércules
13:00h – Valencia 1 x 0 Racing Santander
15:00h – Real Madrid 1 x 0 Osasuna
17:00h – Athtletic Bilbao 1 x 2 Atlético de Madri

Domingo (12/09/2001)
12:00h – Zaragoza 3 x 5 Málaga
12:00h – Sporting Gijón 2 x 0 Mallorca
12:00h – Getafe 4 x 1 Levante
14:00h – Villarreal 4 x 0 Espanyol
16:00h – Sevilla 0 x 0 La Coruña

Segunda-feira (13/09/2010)
16:00h – Almeria 2 x 2 Real Sociedad

Diego Forlán é o principal jogador do Atlético de Madrid na atual temporada

Campeonato Italiano: 2ª Rodada

Sábado (11/09/2010)
13:00h – Inter de Milão 2 x 1 Udinese
15:45h – Cesena 2 x 0 Milan
15:45h – Cagliari 5 x 1 Roma

Domingo (12/09/2001)
07:30h – Brescia 3 x 2 Palermo
10:00h – Lecce 1 x 0 Fiorentina
10:00h – Catania 2 x 1 Parma
10:00h – Genoa 1 x 3 Chievo
10:00h – Juventus 3 x 3 Sampdoria
10:00h – Lazio 3 x 1 Bologna
15:45h – Napoli 2 x 2 Bari

Temporada européia 2010/2011!

28/08/2010

Neste fim de semana começam dois dos mais interessantes campeonatos nacionais da Europa, o italiano e o espanhol. Na terra das touradas, diversos jogadores campeões do mundo pela seleção espanhola estarão em campo pelo Barcelona que tem como principal rival pela conquista do título a nova geração de galácticos do Real Madrid.

Victor Valdés, Gerard Piqué, Carles Puyol, Sergio Busquets, Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Pedro Rodriguez e David Villa se juntam a Daniel Alves, Gabriel Milito, Éric Abidal, Seydou Keita e Lionel Messi para formar uma equipe que vem encantando torcedores pelo planeta bola. O técnico Pep Guardiola comanda a máquina que foi a base da seleção espanhola.

O multicampeão José Mourinho assumiu o Real Madrid com a missão de devolver os títulos ao clube merengue. Sem Kaká, recém operado, o clube aposta em Cristiano Ronaldo para voltar a vencer. Mesmo tendo um ótimo elenco formado por Iker Casillas, Pepe, Sergio Ramos, Marcelo, Fernando Gago, Xabi Alonso, Karim Benzema e Gonzalo Higuaín, o presidente Florentino Perez abriu os cofres e reforçou o time com Mesut Özil, Ángel Di Maria, Sami Khedira e Ricardo Carvalho.

Sem dúvida este será um campeonato disputado rodada a rodada que terá ainda o Atlético de Madrid, de Diego Forlán, correndo por fora.

Atlético de Madrid: Campeão da Supertaça da Europa 2009/2010!

Na Itália, o desafio dos rivais será impedir o sexto título consecutivo da Internazionale de Milão. Sem José Mourinho, a equipe interista ainda está se adaptando ao estilo do espanhol Rafa Benitez que nesta temporada venceu a Supercopa da Itália, 3 a 1 sobre a Roma, mas foi derrotado na final da Supercopa da Europa, pelo Atlético de Madrid, por 2 a 0, e com uma atuação irreconhecível das principais estrelas do time.

Milan, Juventus e Roma contrataram, se reforçaram e querem acabar com a hegemonia de Júlio César, Lúcio, Maicon, Sneijder, Eto’o e Diego Milito. Podemos esperar um título muito disputado, apesar da evidente superioridade da Internazionale de Milão.

O Chelsea de Anelka, Terry e Malouda conquista a terceira vitória seguida

Na fria Inglaterra, o atual campeão Chelsea, de Carlo Ancelotti, já largou na frente com duas goleadas por 6 a 0 e hoje conquistou a terceira vitória seguida, 2 a 0 sobre o Stoke City e lidera com folga a Premier League. Manchester United, Liverpool, Arsenal e Manchester City lutarão para impedir o bicampeonato da equipe formada por Alex, John Terry, Michael Essien, Ramires, Frank Lampard e Didier Drogba.

Façam suas apostas! A emoção vai começar!

Campeonato Espanhol: Primeira rodada [ATUALIZADO]

Sábado
13h – Hércules 0 x 1 Athletic de Bilbao
15h – Málaga 1 x 3 Valencia
17h – Levante 1 x 4 Sevilla

Domingo
12h – Deportivo La Coruña 0 x 0 Zaragoza
12h – Espanyol 3 x 1 Getafe
12h – Real Sociedad 1 x 0 Villarreal
12h – Osasuna 0 x 0 Almería
14h – Racing de Santander 0 x 3 Barcelona
16h – Mallorca 0 x 0 Real Madrid

Segunda-feira
17h – Atlético de Madri 4 x 0 Sporting de Gijón

Campeonato Italiano: Primeira Rodada [ATUALIZADO]

Sábado
13h – Udinese 0 x 1 Genoa
15h45 – Roma 0 x 0 Cesena

Domingo
13h – Bari 1 x 0 Juventus
15h45 – Milan 4 x 0 Lecce
15h45 – Chievo 2 x 1 Catania
15h45 – Fiorentina 1 x 1 Napoli
15h45 – Palermo 0 x 0 Cagliari
15h45 – Parma 2 x 0 Brescia
15h45 – Sampdoria 2 x 0 Lazio

Segunda-feira
15h45 – Bologna 0 x 0 Inter de Milão

Mecânica, classificada, mas sem a laranja

19/06/2010

Goleiro de um lado e bola do outro... Não, não foi pênalti!

Sneijder acertou um belo chute de fora da área, aos oito minutos do segundo tempo, contou com a colaboração do goleiro nipônico e fez 1 a 0 sobre o Japão. Pronto. Esse foi o jogo. Nada mais a declarar. A Holanda, como tantas outras seleções neste mundial, está devendo uma apresentação digna dos caríssimos jogadores que manda para campo.

A Copa do Mundo de 2010 está recheada de craques e de jogadores habilidosos que se destacam por seus clubes, mas que pela seleção não jogam nada, nadinha mesmo. Sneijder correu e suou o suficiente para garantir a vitória holandesa e foi só.

Van Bommel é capitão do Bayern Munique e conquistou o titulo alemão da temporada 2009/2010, Van Persie atua pelo Arsenal, Huntelaar joga pelo Milan e Van der Vaart pelo Real Madrid. Já Sneijder, o camisa 10 holandês, foi campeão de tudo pelo Inter de Milão. É exagero pedir um pouco mais de inspiração para esses jogadores?

Sneijder ainda está devendo uma boa atuação neste mundial

Ficha técnica:

Holanda 1 X 0 Japão

Holanda: Stekelenburg; Van der Wiel, Hitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst; Van Bommel, De Jong e Sneijder (Afellay); Kuyt, Van Persie (Huntelaar) e Van der Vaart (Elia)

Técnico: Bert van Marwijk

Japão: Kawashima; Komano, Nakazawa, Tanaka e Nagatomo; Abe, Hasebe (Okazaki), Endo, Matsui (Nakamura) e Okubo (Tamada); Honda

Técnico: Takeshi Okada

Gol da Holanda: Sneijder, aos oito minutos da etapa final

Estádio: Moses Madhida, Durban

Data/hora: 19/06/2010 – 8h30m (de Brasília)

Árbitro: Hector Baldassi (ARG)

Auxiliares: Ricardo Casas (ARG) e Hernan Maidana (ARG)

Cartão Amarelo: Van der Wiel (HOL)

Camarões é a primeira seleção eliminada do mundial!

Alegria ou desespero? Gol de Eto'o não evita a eliminação de Camarões

Foram 26 partidas, algumas muito chatas e outras legítimas peladas, mas finalmente um bom jogo na Copa do Mundo 2010! Camarões e Dinamarca lutaram até o apito final buscando o gol e fizeram o melhor jogo deste mundial.

Samuel Eto’o inaugurou o placar aos dez minutos num belo chute colocado, após bobeira da correta zaga dinamarquesa. O jogo seguia aberto e com boas possibilidades de gol para Camarões – que abusava das jogadas individuais – quando Bendtner escorou cruzamento preciso de Rommendahl para empatar e tirar o sorriso do rosto dos africanos.

Toca aqui parceiro! Agora é só fazer mais um e virar a partida

O empate não era um bom resultado para nenhuma das equipes, mas ao menos adiava a decisão da vaga para a última rodada. Camarões perdia uma chance atrás da outra, seja com Eto’o, Emana ou Webo e sofreu o castigo aos quinze minutos depois de um excelente contra-ataque dos dinamarqueses.

O camisa 19 Rommendahl, melhor do jogo, recebeu um lançamento longo pela esquerda, invadiu a área em velocidade, deu um drible desconcertante em Makoun e procurou o cantinho direito do goleiro Souleymanou para virar o placar. Golaço!

Samuel Eto’o mostrou que uma andorinha só não faz verão e a eliminação precoce será motivo de muitas críticas por parte do ídolo Roger Milla. A Dinamarca irá decidir a segunda vaga do Grupo E contra o Japão, na última rodada, num jogo que tem tudo para ser emocionante.

O gol da eliminação: Rommedahl bate de canhota, longe do goleiro

Classificação do Grupo E:

Seleção Pontos Jogos Vitória Empate Derrota GP GC Saldo
Holanda 6 2 2 0 0 3 0 3
Japão 3 2 1 0 1 1 1 0
Dinamarca 3 2 1 0 1 2 3 -1
Camarões 0 2 0 0 2 1 3 -2

Ficha técnica:

Camarões 1 X 2 Dinamarca

Camarões: Souleymanou; Ekotto, Bassong (Idrissou), Nkoulou e Mbia; Eyong, Geremi (Makoun), Emana e Alex Song; Webo (Aboubakar) e Eto’o

Técnico: Paul Le Guen

Dinamarca: Sorensen; Jacobsen, Kjaer, Agger e Simon Poulsen; Christian Poulsen, Gronkjaer (Kahlenberg) e Jorgensen (Jensen); Rommedahl, Bendtner e Tomasson

Técnico: Morten Olsen

Gol de Camarões: Eto’o aos dez minutos iniciais

Gols da Dinamarca: Bendtner, aos 33 do primeiro tempo, e Rommedahl, aos 15 da etapa final

Estádio: Loftus Versfeld, Pretória / Público: 38.074

Data/hora: 19/06/2010 – 15h30m (de Brasília)

Árbitro: Hector Baldassi (ARG)

Auxiliares: Ricardo Casas (ARG) e Hernan Maidana (ARG)

Cartão Amarelo: Bassong, Mbia (CAM) e Kjaer (DIN)

Pelé Eterno

07/05/2010

Em ano de Copa do Mundo a polêmica é a mesma: a seleção não é a ideal, o Brasil tem que entrar como favorito, surge aquele craque de última hora e sempre tem o Pelé dando opinião sobre tudo e sobre todos. E se é para falar de Pelé, bem, eu prefiro falar do jogador Pelé e não do comentarista Pelé, pois como definiu Romário: “O Pelé calado é um poeta.”

O documentário Pelé Eterno de Aníbal Massaini foi lançado nos cinemas em 2004 e vendeu a ideia de ser o filme definitivo sobre o Rei do Futebol, mas passa longe disso. A abertura extremamente brega já anunciava o estilo de condução do filme. Existem 1001 maneiras de se fazer uma abertura de um documentário sobre Pelé, e não é que eles escolheram justamente a que não deveria ser sequer cogitada!

Outro ponto negativo foi a escolha dos entrevistados. Poucos craques falaram, poucos jornalistas esportivos foram procurados, e até grandes jogadores de hoje ficaram de fora. Nilton Santos, Zico, Juca Kfouri, Bebeto, Zagallo, Carlos Alberto Parreira, Ronaldo, o que eles diriam sobre Pelé? Vamos ficar sem saber.

O Rei e a querida Jules Rimet

Assisti ao filme nos cinemas, as jogadas de Pelé ficam sensacionais na tela grande, e comprei o DVD, mas nunca coloquei no meu aparelho para tocar. Esse é o tipo de filme que deve ser visto com os amigos (que gostem de futebol, é claro!), regado a cervejinha e muita discussão.

Quem era melhor, Pelé ou Garrincha? O Pelé marcaria mil gols hoje em dia? A preparação física tornou o futebol previsível? Onde estão os pontas que encantaram gerações?

Claro que essas questões não aparecem no filme de Massaini, que é centrado na figura de Pelé, mas estão por ali, rondando como pano de fundo entre os golaços inesquecíveis. É uma pena que o diretor não tenha fugido um pouco dessa linha, pois em alguns momentos ficamos com a impressão de ver um grande institucional pago pelo Edson Arantes do Nascimento.

Para falar do camisa 10 do Santos temos que contextualizar o futebol da época e para isso seria preciso falar dos craques que ajudaram o menino de Bauru a se transformar no Atleta do Século.

Menino Edson assinando um pré-contrato?

Na Copa de 58 os gols de Vavá, os lançamentos de Didi, a técnica de Nilton Santos e os dribles de Mané foram tão importantes quantos os gols de Pelé. Didi foi eleito o Craque da Copa e recebeu o apelido de Mr. Football pela imprensa internacional.

A Copa de 62 foi ganha sem Pelé. Dizem que Mané Garrincha só faltou fazer chover nesse mundial. A base era a mesma daquela equipe que encantou a Suécia em 58: Djalma Santos, Nilton Santos, Zito, Didi, Zagallo, Vavá, Mané e Amarildo no lugar do Rei.

Até mesmo o Santos jogou a final do Mundial Interclubes, em 63, contra o Milan sem Pelé. E venceu duas partidas aqui no Maracanã. Nada disso apaga o valor das diversas condecorações que Pelé recebeu. Ele é o maior jogador de futebol de todos os tempos, ele é o Atleta do Século. Mas ele não chegou lá sozinho e sabe disso.

Bola na rede e o famoso soco no ar

Pelé Eterno é obrigatório. Obrigatório para a nova geração que acha Romário-melhor-que-Pelé, obrigatório para os jovens da década de 60 matarem a saudade do Rei, e ainda obrigatório para estudantes de cinema. Ah, como eu gostaria de editar os gols do Pelé. Na verdade não é preciso criar muito, ele já fez isso. As jogadas são tão cinematográficas que parecem ensaiadas.

Vendo as imagens em preto e branco, desgastadas, sujas, arranhadas, não resta dúvida! Não existe e não vai existir outro jogador como Pelé. É fato. E antes que pensem em Maradona… Vou terminar com uma frase do próprio Pelé: “Antes do Maradona chegar ao Pelé ele vai ter que pedir licença aos outros craques inquestionáveis do nosso futebol. Primeiro ao Mané, depois vem o Didi, aí o Leônidas…”.

Pelé Eterno

Brasil, 2004, 120 min

Direção: Aníbal Massaini