Posts Tagged ‘Diego Milito’

O bom futebol retornou!

16/01/2011

Qual o peso de um treinador nas vitórias de uma equipe? No caso da Inter de Milão podemos dizer que a chegada do brasileiro Leonardo, ex-treinador do arqui-rival Milan, foi fundamental para a volta do bom futebol e das vitórias. José Mourinho venceu todos os torneios que disputou com a Inter na temporada 2009/2010, mas Rafa Benítez, apesar de vencer o Mundial de Clubes da Fifa, não emplacou no time milanês e foi demitido. O espanhol saiu atirando para todos os lados, dizendo que a Inter tinha um time velho e que não recebeu os reforços que pediu ao presidente Massimo Moratti.

Leonardo assumiu a equipe na sétima posição no Campeonato Italiano e após quatro vitórias seguidas já recolocou a Inter na briga pelo título. Mas qual foi o milagre? O zagueirão Materazzi – sempre ele! – deu uma declaração dizendo que Benítez era um guarda de trânsito dirigindo uma Ferrari! O certo foi que Benítez quis inventar e mudou o padrão de jogo de um time que venceu tudo o que disputou: Campeonato Italiano, Copa da Itália, Liga dos Campeões e a Supercopa da Itália – já sob o comando do espanhol. A derrota na final da Supercopa da Europa, 2 a 0 para o Atlético de Madrid, já mostrava que as mudanças feitas na equipe não estavam dando resultado. Benítez seguiu inventando, mudando e mexendo no time até ser demitido!

Campeão do mundo e demitido! Benítez não emplacou na Inter!

Assim que assumiu o time nerazurri, Leonardo deu liberdade para que Maicon e Eto’o voltassem a jogar abertos pela ponta e forçou as jogadas pelas laterais do campo, algo que não ocorria na formação desenhada pelo espanhol. Leo não tem todos os titulares disponíveis, Sneijder, Júlio César e Samuel estão lesionados, mas mesmo assim fez a equipe emplacar cinco vitórias seguidas, quatro pelo Italiano e uma pela Copa da Itália, e mostrar um padrão de jogo parecido com a Internazionale de José Mourinho.

A vitória deste sábado sobre o Bologna, por 4 a 1, foi construída de forma natural e com a participação efetiva de Samuel Eto’o que deu um passe preciso para Stankovic abrir o placar e ainda fez dois golaços – o segundo uma pintura em cobrança de falta. As comemorações alegres após os gols só reforçam que o bom ambiente está de volta e junto com ele vieram as vitórias que estavam em falta na gestão de Rafa Benítez.

Temporada européia 2010/2011!

28/08/2010

Neste fim de semana começam dois dos mais interessantes campeonatos nacionais da Europa, o italiano e o espanhol. Na terra das touradas, diversos jogadores campeões do mundo pela seleção espanhola estarão em campo pelo Barcelona que tem como principal rival pela conquista do título a nova geração de galácticos do Real Madrid.

Victor Valdés, Gerard Piqué, Carles Puyol, Sergio Busquets, Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Pedro Rodriguez e David Villa se juntam a Daniel Alves, Gabriel Milito, Éric Abidal, Seydou Keita e Lionel Messi para formar uma equipe que vem encantando torcedores pelo planeta bola. O técnico Pep Guardiola comanda a máquina que foi a base da seleção espanhola.

O multicampeão José Mourinho assumiu o Real Madrid com a missão de devolver os títulos ao clube merengue. Sem Kaká, recém operado, o clube aposta em Cristiano Ronaldo para voltar a vencer. Mesmo tendo um ótimo elenco formado por Iker Casillas, Pepe, Sergio Ramos, Marcelo, Fernando Gago, Xabi Alonso, Karim Benzema e Gonzalo Higuaín, o presidente Florentino Perez abriu os cofres e reforçou o time com Mesut Özil, Ángel Di Maria, Sami Khedira e Ricardo Carvalho.

Sem dúvida este será um campeonato disputado rodada a rodada que terá ainda o Atlético de Madrid, de Diego Forlán, correndo por fora.

Atlético de Madrid: Campeão da Supertaça da Europa 2009/2010!

Na Itália, o desafio dos rivais será impedir o sexto título consecutivo da Internazionale de Milão. Sem José Mourinho, a equipe interista ainda está se adaptando ao estilo do espanhol Rafa Benitez que nesta temporada venceu a Supercopa da Itália, 3 a 1 sobre a Roma, mas foi derrotado na final da Supercopa da Europa, pelo Atlético de Madrid, por 2 a 0, e com uma atuação irreconhecível das principais estrelas do time.

Milan, Juventus e Roma contrataram, se reforçaram e querem acabar com a hegemonia de Júlio César, Lúcio, Maicon, Sneijder, Eto’o e Diego Milito. Podemos esperar um título muito disputado, apesar da evidente superioridade da Internazionale de Milão.

O Chelsea de Anelka, Terry e Malouda conquista a terceira vitória seguida

Na fria Inglaterra, o atual campeão Chelsea, de Carlo Ancelotti, já largou na frente com duas goleadas por 6 a 0 e hoje conquistou a terceira vitória seguida, 2 a 0 sobre o Stoke City e lidera com folga a Premier League. Manchester United, Liverpool, Arsenal e Manchester City lutarão para impedir o bicampeonato da equipe formada por Alex, John Terry, Michael Essien, Ramires, Frank Lampard e Didier Drogba.

Façam suas apostas! A emoção vai começar!

Campeonato Espanhol: Primeira rodada [ATUALIZADO]

Sábado
13h – Hércules 0 x 1 Athletic de Bilbao
15h – Málaga 1 x 3 Valencia
17h – Levante 1 x 4 Sevilla

Domingo
12h – Deportivo La Coruña 0 x 0 Zaragoza
12h – Espanyol 3 x 1 Getafe
12h – Real Sociedad 1 x 0 Villarreal
12h – Osasuna 0 x 0 Almería
14h – Racing de Santander 0 x 3 Barcelona
16h – Mallorca 0 x 0 Real Madrid

Segunda-feira
17h – Atlético de Madri 4 x 0 Sporting de Gijón

Campeonato Italiano: Primeira Rodada [ATUALIZADO]

Sábado
13h – Udinese 0 x 1 Genoa
15h45 – Roma 0 x 0 Cesena

Domingo
13h – Bari 1 x 0 Juventus
15h45 – Milan 4 x 0 Lecce
15h45 – Chievo 2 x 1 Catania
15h45 – Fiorentina 1 x 1 Napoli
15h45 – Palermo 0 x 0 Cagliari
15h45 – Parma 2 x 0 Brescia
15h45 – Sampdoria 2 x 0 Lazio

Segunda-feira
15h45 – Bologna 0 x 0 Inter de Milão

Argentina e Coréia do Sul lideram Grupo B

14/06/2010

Se o primeiro dia da Copa do Mundo foi marcado por dois empates, os sul-coreanos trataram de construir a vantagem logo aos sete minutos de jogo com Li Jung-Soo escorando um cruzamento livre na pequena área. O gol abalou a moral dos gregos que entraram em campo no 4-3-3 e esperavam supreender atacando desde o início. Apesar da escalação ofensiva, a Grécia só deu um chute ao gol de Jung Sung Ryong durante toda a primeira etapa e assistiu passiva aos sucessivos erros de finalização da equipe sul-coreana.

A Coréia do Sul não deixou o adversário se organizar na volta do vestiário. Após uma falha do zagueiro grego, Park Ji-Sung, que joga no Manchester United, arrancou da intermediaria, invadiu a área e tocou de leve na saída do goleiro Tzorvas. O relógio marcava seis minutos do segundo tempo e o placar não seria alterado: Coréia do Sul 2 X 0 Grécia.

Park anota um tento logo na estreia e garante a vitória da Coréia do Sul

Ficha técnica:

Coréia do Sul 2 X 0 Grécia

Coréia do Sul: Jung Sung Ryong; Lee Young-Pyo, Cho Yong-Hyung, Lee Jung-Soo e Cha Du-Ri; Ki King-Woo, Ki Sung-Yueng (Namil), Lee Chung-Yong (Jae-Sung), Park Ji-Sung e Yeom Ki-Hun; Park Chu-Young (Seung-Yeoul)

Técnico: Huh Jung Moo

Grécia: Tzorvas; Seitaridis; Papadopoulos, Vyntra e Torosidis; Tziolis, Karagounis e Katsouranis (Patsa); Gekas, Samaras (Salpingidis) e Charisteas (Kapetanos)

Técnico: Otto Rehhagel

Gols da Coréia do Sul: Jungsoo, aos 7 minutos do primeiro tempo e Park Ji-Sung, aos 6 minutos da etapa final

Estádio: Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth

Data/hora: 12/06/2010 – 8h30m (de Brasília)

Árbitro: Michael Hester (Nova Zelândia)

Auxiliares: Jan Hendrik Hintz (Nova Zelândia) e Tevita Makasini (Trinidad e Tobago)

Cartão Amarelo: Torosidis (GRE)

Enyeama faz defesas incríveis e evita o gol de Messi!

Maradona manda beijos para o netinho antes da partida no Ellis Park

Na outra partida do Grupo B aconteceu o esperado e a Argentina de Maradona venceu e convenceu. O placar de 1 a 0 não reflete o que foi o jogo, mas a escolha do goleiro Enyeama como sendo o melhor em campo já pode explicar o placar magrinho. Com tantos craques no ataque quem poderia imaginar que o primeiro gol argentino na Copa do Mundo seria de um zagueiro? Após cobrança de escanteio de Verón, Heinze desferiu uma cabeçada certeira, aos seis minutos de jogo, tirou o zero do marcador e venceu o goleiro Enyeama pela primeira e última vez na partida.

A vantagem tranquilizou os hermanos que mantinham as ações ofensivas e não eram incomodados pelo ataque nigeriano. Sem ser pressionada, a Argentina tocava a bola e deixava Lionel Messi livre para dar espetáculo, mas o goleiro Enyeama não estava com vontade de participar da festa argentina. O confronto Messi X Enyeama foi o primeiro grande duelo desta edição do mundial! Messi chutou de esquerda, com a direita, bateu colocado, com força e tentou de todas as formas, mas Enyeama fechou o gol e com uma atuação nota 10 impediu a goleada da equipe de Diego Maradona.

Lionel Messi brilhou na estreia, mas parou no goleiro Enyeama

Ficha técnica:

Argentina 1 X 0 Nigéria

Argentina: Romero; Jonás Gutiérrez, Demichelis, Samuel e Heinze; Mascherano, Di Maria (Burdisso) e Verón (Maxi Rodriguez); Messi, Higuain (Milito) e Tevez

Técnico: Diego Maradona

Nigéria: Enyeama; Odiah, Yobo, Shittu e Taiwo (Uche); Etuhu, Haruna, Kaita e Obasi (Odemwingie); Obinna (Martins) e Ayegbeni

Técnico: Lars Lagerback

Gol da Argentina: Heinze aos seis minutos da etapa inicial

Estádio: Ellis Park, Joanesburgo

Data/Horário: 12/06/2010 – 11h (de Brasília)

Árbitro: Wolfgang Stark (ALE)

Auxiliares: Jan-Hendrik Salver (ALE) e Mike Pickel (ALE)

Obediência tática e talento para ser campeão

22/05/2010

O técnico José Mourinho levou o limitado elenco da Internazionale de Milão à conquista da Liga dos Campeões e ainda conseguiu a inédita tríplice coroa européia para um time italiano, já que antes havia faturado a Copa da Itália e o Campeonato Italiano. Os grandes favoritos como Real Madrid, Barcelona, Chelsea e Manchester United foram caindo pelo caminho enquanto a Inter seguia firme até a final.

O diferencial da equipe de Milão foi o padrão tático adotado por Mourinho, a entrega de seus jogadores e a incrível estrela do artilheiro Diego Milito – foram dele todos os gols nas duas finais e na rodada decisiva do italiano contra o Siena. Milito fez o gol da vitória de 1 a 0 sobre a Roma na final da Copa da Itália e marcou os dois tentos na grande decisão da Champions League temporada 2009/2010 sobre o favorito Bayern de Munique.

Diego Milito foi eleito o melhor jogador da final da Champions League

Chamado de retranqueiro por parte da imprensa italiana, José Mourinho respondeu aos críticos com títulos. Ciente que não tinha o melhor elenco em mãos, Mourinho armou a Internazionale para jogar nos contra-ataques e criou uma defesa quase intransponível. Lúcio, Samuel, Maicon, Chivu, Zanetti e Cambiasso formaram um muro de proteção diante da meta de Júlio César. Do meio pra frente, com toques curtos e rápidos, Sneijder e Pandev chegavam com perigo ao gol adversário em tabelas com Diego Milito e Samuel Eto’o.

A campanha até a grande final mostra que o título foi mais do merecido, foi incontestável. Na fase de grupos, a Inter se classificou em segundo lugar com nove pontos – duas vitórias, três empates e apenas uma derrota para o poderoso Barcelona de Lionel Messi por 2 a 0. O time ainda não apresentava o equilíbrio entre ataque e defesa que surpreendeu os favoritos no mata-mata: foram seis gols sofridos em seis jogos e apenas sete gols anotados.

Sacrificado pelo esquema tático, Eto'o foi recuado para ajudar na marcação

Nas oitavas-de-final, o primeiro grande desafio contra o Chelsea de Michael Ballack, Frank Lampard e Didier Drogba. A zebra correu solta no Stamford Bridge e a vitória por 2 a 1, fora de casa, deixou a classificação encaminhada. Os dois triunfos sobre o Chelsea chamaram a atenção da imprensa, dos adversários e trouxeram segurança e tranquilidade para a equipe. O CSKA Moscou foi a próxima vítima do estilo de jogo armado por Mourinho e novamente a classificação foi assegurada com duas vitórias.

Quem apostaria que o Barcelona de Messi, Ibrahimovic e Daniel Alves seria eliminado antes da final e pelo limitado time de Mourinho? Apesar da boa vitória por 3 a 1, no primeiro confronto em casa, até os mais fanáticos torcedores temiam enfrentar o Barcelona no Camp Nou. No jogo de ataque contra defesa, a disposição tática da Inter superou a técnica do Barça e a derrota por 1 a 0 foi suficiente para garantir a vaga na final contra o Bayern de Munique.

José Mourinho deu adeus aos torcedores da Inter

José Mourinho, o grande arquiteto da conquista, está de saída e o destino deverá ser mesmo o Real Madrid de Kaká e Cristiano Ronaldo. Diego Mitito, Lúcio, Maicon, Júlio César e Samuel Eto’o voltam o pensamento para a Copa do Mundo na África do Sul, mas com o Mundial de Clubes da Fifa em foco. Maicon interessa ao time madrileno, mas afirma que o desejo é continuar no clube:

– Eu fico na Inter, pois tenho contrato até 2014. Apesar do frio de Milão, eu me sinto bem. Ainda tenho muitas competições para disputar, como Mundial de Clubes e Supercopa Européia. O Mundial é um titulo que falta para o clube e é uma oportunidade de fazer história. Quero sair por cima – prometeu o lateral na coletiva de imprensa após a conquista.

Maicon quer ser campeão do mundo com a seleção e com a Inter

Ficha técnica:

Bayern de Munique 0 x 2 Inter de Milão (22/05/2010)

Bayern de Munique: Butt, Lahm, Demichelis, Van Buyten e Badstuber; Van Bommel, Schweinsteiger, Robben, Müller e Altintop (Klose); Olic (Mario Gomez).

Técnico: Louis Van Gaal.

Internazionale: Julio César, Maicon, Lúcio, Samuel e Chivu (Stankovic); Cambiasso, Zannetti e Sneijder; Eto’o, Pandev (Muntari) e Milito (Materazzi).

Técnico: José Mourinho

Gols: Milito, aos 34 minutos do primeiro tempo e aos 25 minutos do segundo tempo.

Local: Santiago Bernabéu, Madri (ESP).

Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)

Cartões amarelos: Demichellis e Van Bommel (Bayern); Chivu (Inter)

Auxiliares: Michael Mullarkey e Darren Cann (Inglaterra)

Lúcio deu o troco em Van Gaal após ser dispensado na temporada passada