Archive for junho \26\UTC 2011

Tua estrela solitária te conduz!

26/06/2011


Apagão, Grêmio, Renato Gaúcho e Rafael Marques… Os motivos para temer um desastre eram muitos nesta tarde de domingo no Engenhão, mas o Botafogo de Caio Júnior não carrega o fardo dos empates que o time comandado por Joel Santana enfrentava no ano passado. Com um futebol de toques rápidos e sempre buscando o campo adversário, o Alvinegro conquistou uma vitória importante e deu um grande passo na luta pela afirmação no cenário nacional.

O Campeonato Brasileiro disputado nos moldes dos pontos corridos não permite que um clube leve o caneco sem ter peças de reposição ou um elenco forte e equilibrado. Montar um bom time já é difícil, agora imagine ter um elenco para suportar a pressão de 38 rodadas combinadas com a Copa Sul-Americana. Caio Júnior armou o Botafogo com o que tinha de melhor e soube usar o banco de reservas na hora certa e da forma certa. Everton e Maicosuel jogaram bem, buscaram o gol, mas mostraram cansaço na segunda etapa e as entradas de Cidinho e Caio foram fundamentais para a vitória.

Cercado: Herrera jogou sozinho no ataque e foi sempre perigoso!

O ataque precisa ser mais efetivo para aproveitar as muitas oportunidades criadas pelo ótimo meio de campo formado por Everton, Maicosuel e Elkeson, mas é inegável a luta e a entrega do argentino Herrera. A torcida tem que entender que essa não é a posição camisa 17 e o apoio vindo da arquibancada é um combustível extra em busca da superação e essa é a palavra de ordem no elenco: superação.

Jogadores que antes estavam barrados e eram sistematicamente vaiados, como Márcio Azevedo e Alessandro, mostraram que podem ajudar e muito na longa jornada do BR-11. As vaias por sinal não foram esquecidas só iniciaram tarde dessa vez, apenas na metade do segundo tempo, mas incomodaram da mesma forma. O Grêmio não é um time qualquer e os jogadores alvinegros esbarraram num forte esquema de marcação com três zagueiros e dois volantes numa clara demonstração de que Renato Gaúcho queria o empate no Rio.

Everton, Maicosuel, Elkeson e ainda falta o Renato! Que meio de campo!

Marcelo Mattos levou o terceiro cartão amarelo e não joga na próxima rodada contra o São Paulo, no Morumbi, mas deu um presente para a torcida ao escorar o chute violento de Elkeson e recebeu em troca os gritos de “Fica! Fica! Fica!”. O “Dia do Fico” ainda está longe, as negociações com os gregos não evoluíram nas últimas semanas, porém a diretoria sabe que não adianta reforçar o ataque e depois perder um importante titular no sistema defensivo.

O treinador alvinegro terá que quebrar a cabeça para escalar o time contra o líder São Paulo. Entra o Somália? Recua o Lucas Zen? Improvisa o Alessandro no meio com a volta do Lucas na lateral? Promove a estreia de Leo? Enfim, Caio Júnior irá dormir tranqüilo hoje, mas amanhã já acordará com uma pequena dor de cabeça. Esse é o Campeonato Brasileiro: uma decisão em cada partida. E só para registrar: que atuação do Renan! É, os ventos mudaram em General Severiano!

Vamos, FOGO!

Ficha Técnica:

6ª Rodada: Botafogo 2 x 1 Grêmio (26/06/2011)

Botafogo: Renan; Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos (Thiago Galhardo), Lucas Zen, Everton (Cidinho), Elkeson e Maicosuel (Caio); e Herrera

Técnico: Caio Júnior

Grêmio: Marcelo Grohe; Mário Fernandes, Rafael Marques e Neuton; Gabriel, Fernando, Willian Magrão, Marquinhos (Roberson), Douglas e Lúcio; Lins (Leandro)

Técnico: Renato Gaúcho

Gols do Botafogo: Marcelo Mattos, aos 25, e Elkeson, aos 58 minutos da etapa final

Gol do Grêmio: Rafael Marques, aos 65 minutos do segundo tempo

Local: Engenhão (RJ) / Público: 13. 983 presentes / Renda: R$ 235.895,00

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)

Cartão Amarelo: Fernando e Mário Fernandes (Grêmio); Marcelo Mattos, Elkeson e Caio (Botafogo)

Cartão Vermelho: Fernando (Grêmio)

Vitória, empate e contratações

25/06/2011

O Botafogo ocupa o sexto lugar na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro e vem se recuperando após a estreia com derrota, fora de casa, para o Palmeiras, por 1 a 0. O jogo de amanhã contra o Grêmio, no Engenhão, pela 6ª rodada, será um divisor de águas para as pretensões do alvinegro na competição. Uma vitória diante de um rival tão forte pode colocar o time de Caio Júnior em 4º lugar, dentro da zona de classificação para a Libertadores e na briga pelo título. Mas não é cedo para definir o caminho da equipe num campeonato tão longo como o BR-11? Não, não é. Vencer em casa e ao menos somar um ponto fora é o mínimo que se espera de um time que vislumbra ficar entre os quatro primeiros no certame.

Caio Júnior sabe que o empate contra o Flamengo foi péssimo e o treinador precisa recuperar a confiança ofensiva do time que parece sentir demais a ausência de um centroavante de referência. O esquema com Maicosuel, Elkeson e Everton no meio-campo é interessante, mas só irá funcionar plenamente com o retorno de Loco Abreu da Copa América. E o Botafogo não pode esperar tanto tempo assim. Será preciso muito treino para montar a equipe no decorrer da competição e, para isso, calma e confiança são fundamentais e só as vitórias deixarão o ambiente leve e o grupo focado.

Elkeson + Everton + Maicosuel = Gols & Vitórias!

Renato começa a treinar na segunda, mas deve ficar o mês de julho aprimorando a parte física e os novos contratados não devem entrar em campo antes disso. Leo, do Santa Cruz, vem para suprir a saída de Arévalo Ríos e é uma aposta da diretoria; já Felipe Menezes, do Benfica, é uma total incógnita que irá intrigar jornalistas e torcedores por pelo menos dois meses. A diretoria procura um zagueiro, que pode ser o Gustavo do Lecce-ITA, e mais um atacante – que deve ser outro desconhecido, Alexandre Oliveira do mundo árabe.

Caio Júnior terá um elenco forte em agosto, mas o que fará até lá? São quase dois meses de competição e muitos pontos a serem conquistados. Uma vitória amanhã aponta o navio para o rumo certo, o empate terá gosto amargo e uma derrota só servirá para deixar o mar agitado. O jeito é torcer para o time se acertar ainda em junho e ficar sempre perto dos líderes, assim com uma boa sequência no segundo turno será possível sonhar com o Tricampeonato Brasileiro.

Vamos, FOGO!

Maicosuel voltou a balançar as redes, mas ainda está longe da forma ideal!

Ficha Técnica:

Nome: Felipe Menezes Jácomo
Nascimento: 20/01/1988
Peso: 76kg
Altura: 1,85m
Clubes: Goiás e Benfica-POR

Ficha Técnica:

Nome: Leonardo Bartholo Prando
Nascimento: 24/05/1987
Peso: 78kg
Altura: 1,83m
Clubes: Treze-PB, Foz do Iguaçu e Santa Cruz

Briga no meio-campo alvinegro: Leo chegou com vontade de jogar!

4ª Rodada: Botafogo 3 x 1 Coritiba (12/06/2011)

Botafogo: Jefferson, Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Lucas Zen, Everton (Cidinho) e Elkeson; Maicosuel (Caio) e Herrera (Alex)

Técnico: Caio Júnior

Coritiba: Edson Bastos, Jonas, Emerson, Jeci e Lucas Mendes (Eltinho); Willian, Léo Gago (Tcheco), Rafinha e Davi (Geraldo); Éverton Ribeiro e Bill

Técnico: Marcelo Oliveira

Gols do Botafogo: Maicosuel, aos 17, e Elkeson, aos 38 minutos iniciais. Alex, aos 48 da etapa final

Gol do Coritiba: Bill com um minuto de jogo

Local: Engenhão (RJ) / Público: 8.390 presentes / Renda: R$ 143.090,00

Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)

Cartão Amarelo: Herrera e Marcelo Mattos (Botafogo); Léo Gago e Rafinha (Coritiba)

Cartão Vermelho: Emerson (Cortiba)

5ª Rodada: Flamengo 0 x 0 Botafogo (19/06/2011)

Flamengo: Felipe; Léo Moura, Welinton, David Braz e Junior César; Willians, Renato, Thiago Neves (Negueba) e Bottinelli; Ronaldinho Gaúcho (Wanderley) e Diego Maurício (Luiz Antônio)

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Botafogo: Jefferson; Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Lucas Zen (Bruno Tiago) (Lucas), Maicosuel, Elkeson (Alex) e Everton; Herrera

Técnico: Caio Júnior

Local: Engenhão (RJ) / Público: 20.429 presentes / Renda: R$ 441.925,00

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)

Cartão Amarelo: Bottinelli, Willians e Ronaldinho Gaúcho (Flamengo); Everton, Lucas Zen e Bruno Tiago (Botafogo)

Cartão Vermelho: Bottinelli (Flamengo)

Em busca do equilíbrio perdido

04/06/2011

O empate em 2 a 2, neste sábado, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro, não foi um resultado ruim. É verdade que a vitória esteve próxima, a bola na trave aos 45 do segundo tempo foi cruel, mas o padrão de jogo imposto por Caio Júnior permite ao torcedor alvinegro alimentar esperanças de voos mais altos na competição. O Botafogo ficou trinta dias sem uma competição oficial, disputou dois amistosos, mas sem os esperados reforços prometidos pela diretoria. O elenco montado no primeiro semestre não conseguiu ser competitivo e as críticas da torcida e da mídia caíram como uma bomba em General Severiano. Eles estavam errados?

O certo é que o meio de campo alvinegro passou a funcionar após a chegada de Elkeson, porém não podemos nos esquecer que a volta de Maicosuel, mesmo longe da forma física ideal, é um fator de desequilíbrio e de constante preocupação para o adversário. Everton, que também estava rendendo bem abaixo do esperado, conseguiu atuar bem em dois jogos seguidos e, com a companhia de Cortês, pode fazer ainda mais. O grande problema continua sendo o banco de reservas. Tiago Galhardo e Caio aparecem como opções ofensivas, mas é importante que Caio Júnior resgate o futebol de Somália, pois o Botafogo vai precisar muito de um jogador polivalente e rápido para o segundo tempo.

É pela esquerda!! Cortês e Everton são a principal força ofensiva do time!

O erro no gol de empate do Ceará deve ser ignorado. Antonio Carlos e Fábio Ferreira não irão falhar novamente tão cedo e é bom lembrar que os dois fizeram gols nos dois últimos jogos. A falha aconteceu pela mudança no comando técnico do time, já que Caio Júnior pede que os jogadores evitem os chutões e que tentem encaixar o contra-ataque com a bola no pé. Marcelo Mattos e Lucas Zen correram muito e Alessandro foi correto na marcação, mas não conseguiu dar velocidade na hora de armar os ataques – nada muito longe do esperado. Renan fez boas defesas e mesmo sendo um jargão terrível do jornalismo esportivo lá vai: ele não teve culpa nos gols.

O ataque continua preocupando e o treinador alvinegro não sabe o que fazer para consertar o setor. A troca de posição entre Maicosuel e Everton piorou o time no segundo tempo e Herrera ficou muito isolado lutando com os zagueiros. O argentino jogou no sacrifício e só melhorou depois da entrada de Caio e Galhardo que passaram a encostar no atacante. Caio Júnior terá problemas para acertar o esquema ofensivo e a equipe só irá se entrosar durante a competição, por isso pontuar nesse momento é fundamental.

Vamos, FOGO!

Ainda sem entrosamento: Elkeson observa Everton avançar pela esquerda!

Ficha Técnica:

3ª Rodada: Ceará 2 x 2 Botafogo (04/06/2011)

Ceará: Fernando Henrique, Murilo (Sinho), Fabrício, Erivélton e Vicente; Michel, João Marcos, Eusébio e Iarley (Geraldo); Osvaldo e Marcelo Nicácio (Júnior)

Técnico: Vagner Mancini

Botafogo: Renan, Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Lucas Zen (Somália), Everton (Thiago Galhardo), Maicosuel (Caio) e Elkeson; Herrera

Técnico: Caio Júnior

Gols do Ceará: Osvaldo, aos 35 minutos do 1º tempo, e Michel, aos 17 da 2ª etapa

Gols do Botafogo: Elkeson, aos 28 iniciais, e Antonio Carlos, aos 28 da etapa final

Local: Presidente Vargas (CE) / Público: 9.945 pagantes

Árbitro: Sálvio Spínola (SP)

Cartão Amarelo: Antônio Carlos (Botafogo) e Erivélton (Ceará)