Herrera + Loco Abreu = Gols!

É impossível não comparar a forma de atuar da equipe, com os mesmos jogadores, na gestão Joel Santana e agora na gestão Caio Júnior. O Botafogo que antes entrava em campo recuado e esperando o adversário para jogar apenas nos contra-ataques ficou no passado. O famigerado e criticado 3-5-2 do Papai Joel, com os laterais presos e o os atacantes isolados, foi substituído por um eficiente 4-3-3, onde temos duas situações bem distintas: ataque e defesa.

Quando o time é atacado, a defesa alinha com Antônio Carlos, João Filipe, Alessandro e Márcio Azevedo, mas antes, ainda no campo adversário, Arévalo Ríos, Marcelo Mattos e Bruno Tiago dão o primeiro combate na linha divisória, o que favorece as roubadas de bola e propiciam contra-ataques mais perigosos. Os três homens de frente continuam ajudando na marcação, mas sem a obrigatoriedade de acompanhar o lateral oponente.

Esse “novo Botafogo” prefere jogar com a bola dominada e toques de pé em pé – Ufa! Finalmente acabaram os chutões! – e o desenho tático mostra que Arévalo Ríos recua para ajudar na saída de bola dos zagueiros, o uruguaio tem um bom passe, ao mesmo tempo em que Alessandro e Márcio Azevedo abrem pelas laterais com o apoio de Bruno Tiago, pela esquerda, e Marcelo Mattos, pela direita.

Trio ofensivo! Everton atuou praticamente como um ponta-esquerda!

Com essa pequena mudança de posicionamento, o time consegue girar a bola de um lado ao outro sem necessariamente passar pelo sempre congestionado meio de campo. Herrera e Everton atuaram quase como pontas e Loco Abreu faz o papel de pivô com perfeição, abrindo espaços para as subidas dos laterais e dos homens de criação.

Antes do primeiro gol alvinegro, aos 30 minutos iniciais, Herrera e Everton perderam chances incríveis de abrir o placar e sempre em jogadas pelo chão, no toque de bola e na velocidade dos laterais Márcio Azevedo, que fez sua melhor partida até agora, e Alessandro, que nunca chegou tanto à linha de fundo como ontem! O gol foi de cabeça, mas o balon foi todo trabalhado num contra-ataque perfeito, arquitetado por Marcelo Mattos, como bem enfatizou Loco Abreu na entrevista para o SporTV, no intervalo de jogo.

No segundo tempo, nada de acomodação, nada de pensar no clássico de domingo e nada de correr riscos desnecessários! Era mesmo o Botafogo? Logo aos nove minutos, após belo lançamento de Everton, Herrera rolou para Abreu garantir a classificação para as Oitavas de final! Com o jogo resolvido, o técnico Caio Júnior passou a observar os jogadores e ainda viu o xará Caio marcar o terceiro, de pênalti, numa cobrança que em nada lembrou a batida horrorosa do penal desperdiçado contra o Coritiba, no ano passado, durante o amistoso no Couto Pereira.

Caio aprendeu a bater pênalti? Deve ser o exemplo de Loco Abreu!

Caio Júnior pôde ver num jogo decisivo que o time, com o tempo, vai assimilar a nova forma de jogar e pode até gostar de atuar com a bola nos pés. Na análise individual, o treinador também deve ter ficado satisfeito com o que viu. Márcio Azevedo finalmente estreou com a camisa alvinegra; João Filipe formou boa dupla com Antônio Carlos e deixou o torcedor menos preocupado; Arévalo Ríos foi fundamental nas roubadas de bola para os contra-ataques; Lucas apareceu como boa opção para o meio de campo; Everton atuou melhor tendo companhia na armação das jogadas; Marcelo Mattos sabe combater e tem habilidade para sair jogando; Herrera erra, perde gols, mas não abaixa a cabeça e Loco Abreu é artilheiro.

O caminho é longo, a Copa do Brasil é difícil e a situação na Taça Rio segue indefinida, mas atuando dessa forma, no ataque, com garra e vontade de vencer, certamente veremos o torcedor alvinegro de volta ao Engenhão e o pequeno público de ontem, pouco mais de seis mil pessoas, será multiplicado por três já nas próximas partidas.

Vamos, FOGO!

Loco Abreu teve apenas duas chances de arremate e não deixou passar!

Copa do Brasil

Segunda Fase – Jogo 02: Botafogo 3 x 0 Paraná (06/04/2011)

Botafogo: Jefferson, Alessandro, João Filipe, Antônio Carlos e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Arévalo, Bruno Tiago (Lucas) e Everton; Herrrera (William) e Loco Abreu (Caio)

Técnico: Caio Júnior

Paraná: Thiago Rodrigues, Paulo Henrique, Luciano Castán, Rodrigo Defendi e Lima; Serginho, Javier Méndez (Taianan) e Packer (Vinícius); Kelvin, Diego e Léo (Renato)

Técnico: Ricardo Pinto

Gols do Botafogo: Loco Abreu, aos 30 iniciais e aos 9 do segundo tempo, e Caio, aos 43 minutos da etapa final

Local: Engenhão (RJ) / Público: 6.014 presentes / Renda: R$ 75.645,00

Árbitro: Cleber Wellington Abade

Cartão Amarelo: Serginho (Paraná)

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “Herrera + Loco Abreu = Gols!”

  1. Papagaionet Says:

    Ótima exibição, diferente da retranca do Joel.
    Com certeza a torcida se multiplicará no Engenhão.
    __

    Vê meu novo post.

    Além do jogo de ontem, eu falo do MR e do jornal “Marca”.

    http://papagaionet.blogspot.com/2011/04/com-caio-junior-loco-abreu-tende-reder.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: