Time sem inspiração…

Tem coisas que só acontecem com o Botafogo… Lá vem aquela frasezinha outra vez! Depois de vencermos o clássico na semana passada com um show de bola no Fluminense, eis que aparece o temível Macaé, o ex-Botafogo de Macaé, como era chamado o time da cidade do petróleo! Anunciada a escalação, novamente o cruel 3-5-2, e percebi que estava sendo escrito o drama no Engenhão!

Boas chances desperdiçadas na etapa inicial e um gol espírita, quase de jogo de botão: uma desatenção na zaga, um chute de tornozelo, mascado, que pega na trave e mata nosso goleirão Jefferson! “Rio 40ºC! Cidade Maravilha. Purgatório da beleza e do caos”. E lá se vai o torcedor alvinegro sofrer neste domingão escaldante!

Qual a solução mágica para tentar vencer a partida? Acabar com o 3-5-2 e voltar ao bom e velho 4-4-2, ou qualquer variação que não tenha três zagueiros! Não entendo isso, confesso que não entendo e não suporto mais! Sempre que a equipe está em apuros, atrás no placar, empatando ou jogando mal, o Joel apela e saca um zagueiro. Então, qual o motivo de não começar a partida a “100 por hora”? A equipe precisa sempre levar um sufoco? Precisa sempre sofrer o primeiro gol?

Ainda longe da forma física ideal, Arévalo sofreu com o forte calor carioca!

Claro que o calor é um grande adversário para uma equipe em formação que ainda procura o auge do preparo físico e é bom lembrar que os times pequenos iniciaram a preparação para o Campeonato Carioca ainda em dezembro, mas mesmo assim nada justifica a apatia demonstrada na etapa inicial.

Joel Santana tentou reanimar a equipe, mas ao contrário do duelo contra o Fluminense, as mudanças não surtiram efeito. As mexidas prejudicaram o sistema defensivo, os zagueiros ficaram expostos, e o ataque ficou totalmente embolado já que Caio, Herrera, Alex, Renato e Everton não sabiam onde se posicionar em campo.

Agora resta esquecer as lamentações e pensar em repetir a façanha do ano passado quando despachamos o time da Gávea na reta final. Se hoje Joel reclamou da péssima arbitragem de Péricles Bassols… espere até ver o nível da arbitragem na semifinal! O Botafogo terá que se superar e marcar no mínimo três gols para avançar, pois um pênalti e um gol em impedimento já estão garantidos na cota. A semifinal já começa com o placar marcando: Flamengo 2 x 0 Botafogo.

Vamos, FOGO!

Renato foi muito marcado pelo Macaé, mas fez um golaço de falta!

Ficha Técnica:

7ª Rodada: Botafogo 1 x 1 Macaé (13/02/2011)

Botafogo: Jefferson, Márcio Rosário (Caio), Antônio Carlos e João Felipe; Alessandro (Lucas), Arévalo (Everton), Renato Cajá, Bruno e Márcio Azevedo; Herrera e Alex

Técnico: Joel Santana

Macaé: Lugão; Marcos Tamandaré, Ciro, Eduardo Luiz e Bill; Gedeil, Osmar, Rincón (Romário) e Danilo; Luís Mário e Robson (Hyantony)

Técnico: Marcelo Buarque

Gol do Botafogo: Renato Cajá, aos 3 minutos do segundo tempo

Gol do Macaé: Robson, aos 38 iniciais

Local: Engenhão (RJ) / Público: 6.229 presentes

Árbitro: Péricles Bassols

Cartão Amarelo: Romário, Lugão e Ciro (Macaé). Bruno Tiago e João Felipe (Botafogo)

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: