Ainda no G-4!

O empate heróico contra o Vasco da Gama, nesta quarta, no Engenhão, diante de 17 mil torcedores, público baixo diga-se de passagem, manteve o Alvinegro no G-4 e no bolo para a disputa de uma vaga na Libertadores. O sonho do Bicampeonato Brasileiro ainda não acabou e é certo pensar que Corinthians, Cruzeiro e Fluminense não manterão esse ritmo até o final da competição.

Mas e o Botafogo de Joel Santana conseguirá repetir a arrancada que tirou o time do 17º lugar e o consolidou entre os primeiros colocados? E ainda sem contar com a inspiração de Maicosuel? Teremos a volta de Jóbson, mas será o suficiente? Essas são perguntas que devem estar martelando na cabeça do treinador.

A impressionante paciência de Joel na entrevista coletiva me impressionou, já que ele não praguejou, se irritou ou desatou a reclamar da péssima arbitragem do senhor Felipe Gomes da Silva – se o jogo fosse no Aterro ele sairia de lá corrido! O treinador botafoguense, Campeão da Taça Guanabara, Campeão da Taça Rio e Campeão Carioca, conhece a equipe que tem e conhece os juízes cariocas.

Sim, Joel tem razão em ficar sereno. Não é preciso se exaltar para dizer que houve falta de Zé Roberto em Antônio Carlos no lance do primeiro gol vascaíno. É óbvio! E falta para cartão amarelo! E claro, não precisamos enlouquecer para saber que a bola morreria nas mãos do Jefferson, não fosse o desvio no… Fahel!

Após bela arrancada, Maicosuel tenta o chute e sente o joelho!

Aos treze minutos iniciais perdemos o nosso melhor zagueiro, opção para a bola área no ataque e ainda sofremos um gol ridículo! Isso não é o suficiente para abalar os nervos de uma equipe equilibrada, mas o Botafogo não é essa equipe. O Botafogo joga no limite, no coração, joga na raça para superar suas evidentes limitações. E foi assim, na raça, na força que Herrera diminuiu aos nove minutos do segundo tempo.

O placar já poderia ser outro se, aos 23, Maicosuel não perdesse um gol feito, na cara de Fernando Prass e, aos 30 iniciais, não saísse de campo lesionado! Infelizmente a lesão foi séria: o Mago só volta no ano que vem. Estará tinindo para a estreia na Libertadores!

Se Herrera não fosse expulso, aos 18, quando o Vasco era dominado em campo, o Botafogo fatalmente sairia do Engenhão com a vitória, não tenho dúvidas em afirmar isso. Joel mexeu bem no time, estava encaixando o jogo e a saída do argentino trouxe muito prejuízo ao esquema proposto pelo treinador.

Talento e raça! Herrera dá um toque mágico e inicia a reação!

A vitalidade e a raça de Loco Abreu foram determinantes para o segundo gol e, enquanto Caio gemia no chão pedindo para parar a partida, o uruguaio balançava as mãos exigindo o cruzamento para a área. Deu no que deu. O Caio levou uma massagenzinha, uma água gelada, levantou e assistiu ao camisa 13 cobrar a penalidade com extrema categoria.

O Botafogo será Bicampeão Brasileiro? Não sei. Ficará no novo G-3 e garantirá uma vaga para a Libertadores-2011? Não sei. Só sei que dá gosto ver esse time jogar. É bom despencar até o Engenhão ou mesmo ficar na frente da TV para ver esse time jogar. É bom ser Botafogo, é bom usar a camisa alvinegra após ver Loco Abreu responder ao repórter do Sportv depois de mais uma pergunta tola:

– Isso é raça, isso é ter colhão. Isso aqui é time grande, isso é Botafogo!

Muita categoria! Loco Abreu desloca Fernando Prass com facilidade!

Ficha Técnica:

23ª Rodada: Botafogo 2 x 2 Vasco (22/09/2010)

Botafogo: Jefferson, Danny Morais, Antônio Carlos (Caio) e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Fahel, Renato Cajá (Edno) e Somália; Maicosuel (Herrera) e Loco Abreu

Técnico: Joel Santana

Vasco: Fernando Prass, Fágner, Dedé, Titi e Ramon; Nilton, Rafael Carioca, Fellipe Bastos e Zé Roberto (Felipe); Éder Luís (Nunes) e Rafael Coelho (Carlos Alberto)

Técnico: Paulo Cesar Gusmão

Gols do Botafogo: Herrera, aos 9, e Loco Abreu aos 46 minutos do segundo tempo

Gols do Vasco: Ramon, aos 13, e Éder Luis, aos 36 minutos da etapa inicial

Local: Engenhão (RJ) / Público: 16.736 presentes / Renda: R$ 347.545,00

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)

Cartão Amarelo: Zé Roberto, Fellipe Bastos, Nunes (Vasco); Loco Abreu, Alessandro, Danny Morais, Herrera (Botafogo)

Cartão Vermelho: Herrera (Botafogo)

Crédito das fotos: Gilvan de Souza do Lancenet!

Maicosuel só em 2011! Notícia que nenhum alvinegro gostaria de receber...

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: