Archive for setembro \30\UTC 2010

O sonho acabou!

30/09/2010

A incredulidade de Jefferson! A vibração de Loco Abreu! A irritação de Joel Santana! A imaturidade de Caio! Quatro personagens decisivos em quatro momentos decisivos do jogo de ontem, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O poderoso Corinthians fez 1 a 0, logo aos três minutos, e parecia que a goleada viria naturalmente. Engano. O gol paulista nasceu de uma falha individual do lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro e não de uma ação ofensiva orquestrada pelo ataque corinthiano. Após o susto inicial, a trave de Julio Cesar balançou bons minutos ao ser atingida pelo petardo de Loco Abreu. O uruguaio, melhor em campo, ajeitou no peito e soltou a bomba que explodiu no travessão! Seria um golaço!

O Botafogo equilibrou o meio de campo e chegou ao empate depois de uma jogada bem trabalhada por Lucio Flavio e Herrera. Loco Abreu mostrou porque é um dos maiores cabeceadores do futebol mundial e mandou a bola para o fundo das redes. Lucio Flavio e Fahel, longe da perseguição da torcida, jogaram bem, não comprometeram e o camisa 10 alvinegro ainda fez bons lançamentos e ajudou na defesa. É verdade que Iarley chutou uma bola na trave de Jefferson, mas o empate foi justo para a primeira etapa.

Onde está o Marcelo Cordeiro? Não saiu nem na foto!

Já no segundo tempo, o Botafogo dominou e parecia que jogava em casa, no Engenhão. Bem, não era no Engenhão, mas era em casa, afinal, foi no Pacaembu, em 1995, que Túlio Maravilha ensinou como se faz gol decisivo! Voltemos ao jogo. Joel Santana errou ao sacar Herrera – jogou muito bem o argentino! – para colocar Renato Cajá. Penso que Joel fez a alteração temendo pela expulsão do atacante, que já tinha cartão amarelo, e não por opção tática. O Botafogo demorou a assimilar o novo esquema e recuou dando campo ao Corinthians que estava entregue na partida.

O torcedor alvinegro esperava que o relógio passasse e rezava para que a pressão corinthiana não resultasse no gol da vitória, mas como nada é fácil para o botafoguense quis o destino que as duas maiores oportunidades do jogo caíssem nos pés de Somália e Caio. Após puxar contra-ataque, Somália tinha a opção de Abreu, na direita, e Caja, na esquerda, eram três botafoguenses contra dois zagueiros paulista. Gol? Não. Somália resolveu concluir a jogada e bateu fraquinho para a defesa de Julio Cesar. Mas o pior ainda estava por vir!

Alessandro, um leão ontem, roubou uma bola dentro da área, não deu o chutão, arrancou driblando e foi derrubado na linha do meio campo. Falta assinalada. Paulistas reclamando. O cronômetro marcava 48 redondos, quando Abreu, sempre ele, pegou a pelota e lançou Caio em velocidade. O atacante, sozinho, com a bola dominada, se enrolou todo, conseguiu a recuperação da jogada, driblou o goleiro e deu um toque por cobertura, isolando o gol da vitória, o gol dos três pontos, o gol do 4º lugar, o gol da vaga da Libertadores-2011, o gol que permitiria sonharmos com o Bicampeonato Brasileiro!

Abreu pode ter perdoado Caio, mas a torcida não irá esquecer tão cedo...

Loco Abreu estava livre nos dois lances, completamente livre de marcação e pronto para estufar as redes. Loco Abreu, o cara que decretou o título da Taça Guanabara diante do Vasco da Gama! Loco Abreu, o cara que não teve medo de Bruno e nos deu o Campeonato Carioca! Loco Abreu, o cara que recolocou o Uruguai entre as quatro melhores seleções da Copa do Mundo da África do Sul! Loco Abreu estava livre nos dois lances… Esse cara que não sabe o que é pressão, que não sabe o que é perder, esse cara estava livre nos dois lances…

O Botafogo precisará juntar os cacos e fechar dignamente esta edição do Campeonato Brasileiro. A diretoria precisa começar a trabalhar agora para renovar contratos e reforçar o time para 2011. Mantendo a base e trazendo jogadores para as posições mais carentes como a lateral-esquerda e o meio-campo, acredito que a história se repetirá. Qual história? Em 94, no primeiro brasileiro de Túlio, terminamos na 4ª posição, disputando o título até o fim. No ano seguinte, com o elenco turbinado conquistamos o Campeonato Brasileiro de forma triunfal! Que 2010 sirva de lição para que tanto diretoria quanto torcida acreditem que é possível ser Campeão Brasileiro na Era dos Pontos Corridos!

Vamos, FOGO!

Ficha Técnica:

26ª Rodada: Corinthians 1 x 1 Botafogo (29/09/2010)

Corinthians: Julio Cesar, Alessandro, Thiago Heleno, William e Roberto Carlos (Danilo); Ralf (Paulinho), Jucilei, Elias e Bruno César; Jorge Henrique e Iarley (Defederico)

Técnico: Adilson Batista

Botafogo: Jefferson, Antônio Carlos (Danny Morais), Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Fahel, Somália, Lucio Flavio (Caio) e Marcelo Cordeiro; Herrera (Renato) e Loco Abreu

Técnico: Joel Santana

Gol do Corinthians: Bruno César, aos quatro minutos de jogo

Gol do Botafogo: Loco Abreu, aos 26 minutos da etapa inicial

Local: Pacaembu (SP) / Público: 24.001 pagantes / Renda: R$ 770.449,50

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Cartão Amarelo: Elias (Corinthians); Fahel, Herrera (Botafogo)

Anúncios

Injustiça Futebol Clube

26/09/2010

Chuva, frio e fim de mês. Três componentes que devem ter ajudado a afugentar o público do Engenhão na tarde deste domingo, pela 25ª rodada do Brasileirão 2010. O jogo valia muito e depois do tropeço do Cruzeiro, diante do Santos, era a oportunidade que o Alvinegro queria para entrar de vez na briga pelo título. O Botafogo precisa provar a cada rodada que pode lutar pelo título, já que a imprensa esportiva considera o time de Joel Santana como “carta fora do baralho” até mesmo pela vaga na Libertadores 2011.

Mesmo com seis desfalques – façam as contas: Antônio Carlos, Marcelo Mattos, Maicosuel, Herrera, Loco Abreu e Danny Moraes – Joel conseguiu montar uma equipe valente e que teve o domínio da partida até aos 45 minutos do segundo tempo. O gol de Guerron, após falha individual do volante Elizeu, comprometeu a boa atuação dos reservas e até os perseguidos Fahel e Lucio Flavio jogaram bem. A tristeza dos jogadores ao fim da partida deve ficar no vestiário do estádio, pois nesta quarta o time precisa superar as limitações e vencer o Corinthians em São Paulo.

Vamos ao jogo! Joel Santana barrou as ações ofensivas dos paranaenses na etapa inicial e o placar só não foi maior pelo excesso de firulas do Jobson, que preferiu cavar um penal ao invés de finalizar a jogada, e pelo incrível gol perdido por Marcelo Cordeiro, sem goleiro, após bela jogada de Lucio Flavio. O torcedor vibrou com a belíssima trama de Alessandro, Túlio Souza e Jobson que resultou no chutaço de Edno. Ao contrário do que ocorreu em outros jogos, o time não recuou e continuou atacando e tocando a bola.

Lucio Favio jogou bem e teve o nome gritado pela torcida alvinegra!

O técnico paranaense fez duas alterações na volta do intervalo e colocou a equipe pra frente, em busca do gol de empate, mas as ações continuaram iguais, ou seja, posse de bola sem ameaça para Jefferson. Na metade do segundo tempo, Joel lançou Caio no lugar de Lucio Flavio, que saiu aplaudido pela torcida, e depois Túlio Souza, outro que teve o nome gritado, deu lugar a Renato Cajá. O Botafogo avançou os jogadores de meio de campo e passou a contra-atacar com mais perigo, principalmente pelo lado direito com Alessandro, Caio e Somália. O segundo parecia questão de tempo

Tudo caminhava para a conquista dos três pontos até que Elizeu, que entrou para reforçar a marcação, tentou inverter uma jogada e entregou o ouro. Guerron acertou um chute de rara felicidade, a bola ainda tocou em Jefferson e na trave, para igualar o placar e estabelecer mais uma injustiça à campanha alvinegra no campeonato. O Atlético-PR, inteiro, sofreu para empatar com um Botafogo desfigurado. O arremate de Caio, no travessão, aos 48 minutos finais, foi a gota d’água para o desespero.

Paciência, calmante e água com açúcar! A rodada foi quase perfeita e uma vitória colocaria o Botafogo no quarto lugar, mas com apenas seis pontos atrás líder Fluminense, agora a diferença são de oito pontos. A sequência traumática do 1º turno se repete e já são quatro jogos sem vitórias: uma derrota e três empates. É preciso reencontrar o caminho certo novamente e tudo começa nesta quarta, diante do Corinthians. Vamos, FOGO!

Suspenso! Jobson levou o terceiro amarelo e não enfrenta o Corinthians!

Ficha Técnica:

25ª Rodada: Botafogo 1 x 1 Atlético-PR (26/09/2010)

Botafogo: Jefferson, Fahel, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Somália, Túlio Souza (Renato Cajá), Lucio Flavio (Caio) e Marcelo Cordeiro; Jobson e Edno (Elizeu)

Técnico: Joel Santana

Atlético-PR: Neto, Wagner Diniz (Elder Granja), Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Chico (Paulo Baier), Victor, Guerrón e Branquinho; Maikon Leite (Thiago) e Bruno Mineiro

Técnico: Paulo César Carpegiani

Gol do Botafogo: Edno, aos 22 minutos iniciais

Gol do Atlético-PR: Guerron, aos 45 do segundo tempo

Local: Engenhão (RJ) / Público: 9.142 presentes / Renda: R$ 160.660,00

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Cartão Amarelo: Somália, Marcelo Cordeiro, Edno, Jobson e Renato Cajá (Botafogo); Wagner Diniz, Guerrón, Thiago, Paulo Baier (Atlético-PR)

Crédito das fotos: Paulo Sérgio do Lancenet!

Ainda no G-4!

25/09/2010

O empate heróico contra o Vasco da Gama, nesta quarta, no Engenhão, diante de 17 mil torcedores, público baixo diga-se de passagem, manteve o Alvinegro no G-4 e no bolo para a disputa de uma vaga na Libertadores. O sonho do Bicampeonato Brasileiro ainda não acabou e é certo pensar que Corinthians, Cruzeiro e Fluminense não manterão esse ritmo até o final da competição.

Mas e o Botafogo de Joel Santana conseguirá repetir a arrancada que tirou o time do 17º lugar e o consolidou entre os primeiros colocados? E ainda sem contar com a inspiração de Maicosuel? Teremos a volta de Jóbson, mas será o suficiente? Essas são perguntas que devem estar martelando na cabeça do treinador.

A impressionante paciência de Joel na entrevista coletiva me impressionou, já que ele não praguejou, se irritou ou desatou a reclamar da péssima arbitragem do senhor Felipe Gomes da Silva – se o jogo fosse no Aterro ele sairia de lá corrido! O treinador botafoguense, Campeão da Taça Guanabara, Campeão da Taça Rio e Campeão Carioca, conhece a equipe que tem e conhece os juízes cariocas.

Sim, Joel tem razão em ficar sereno. Não é preciso se exaltar para dizer que houve falta de Zé Roberto em Antônio Carlos no lance do primeiro gol vascaíno. É óbvio! E falta para cartão amarelo! E claro, não precisamos enlouquecer para saber que a bola morreria nas mãos do Jefferson, não fosse o desvio no… Fahel!

Após bela arrancada, Maicosuel tenta o chute e sente o joelho!

Aos treze minutos iniciais perdemos o nosso melhor zagueiro, opção para a bola área no ataque e ainda sofremos um gol ridículo! Isso não é o suficiente para abalar os nervos de uma equipe equilibrada, mas o Botafogo não é essa equipe. O Botafogo joga no limite, no coração, joga na raça para superar suas evidentes limitações. E foi assim, na raça, na força que Herrera diminuiu aos nove minutos do segundo tempo.

O placar já poderia ser outro se, aos 23, Maicosuel não perdesse um gol feito, na cara de Fernando Prass e, aos 30 iniciais, não saísse de campo lesionado! Infelizmente a lesão foi séria: o Mago só volta no ano que vem. Estará tinindo para a estreia na Libertadores!

Se Herrera não fosse expulso, aos 18, quando o Vasco era dominado em campo, o Botafogo fatalmente sairia do Engenhão com a vitória, não tenho dúvidas em afirmar isso. Joel mexeu bem no time, estava encaixando o jogo e a saída do argentino trouxe muito prejuízo ao esquema proposto pelo treinador.

Talento e raça! Herrera dá um toque mágico e inicia a reação!

A vitalidade e a raça de Loco Abreu foram determinantes para o segundo gol e, enquanto Caio gemia no chão pedindo para parar a partida, o uruguaio balançava as mãos exigindo o cruzamento para a área. Deu no que deu. O Caio levou uma massagenzinha, uma água gelada, levantou e assistiu ao camisa 13 cobrar a penalidade com extrema categoria.

O Botafogo será Bicampeão Brasileiro? Não sei. Ficará no novo G-3 e garantirá uma vaga para a Libertadores-2011? Não sei. Só sei que dá gosto ver esse time jogar. É bom despencar até o Engenhão ou mesmo ficar na frente da TV para ver esse time jogar. É bom ser Botafogo, é bom usar a camisa alvinegra após ver Loco Abreu responder ao repórter do Sportv depois de mais uma pergunta tola:

– Isso é raça, isso é ter colhão. Isso aqui é time grande, isso é Botafogo!

Muita categoria! Loco Abreu desloca Fernando Prass com facilidade!

Ficha Técnica:

23ª Rodada: Botafogo 2 x 2 Vasco (22/09/2010)

Botafogo: Jefferson, Danny Morais, Antônio Carlos (Caio) e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Fahel, Renato Cajá (Edno) e Somália; Maicosuel (Herrera) e Loco Abreu

Técnico: Joel Santana

Vasco: Fernando Prass, Fágner, Dedé, Titi e Ramon; Nilton, Rafael Carioca, Fellipe Bastos e Zé Roberto (Felipe); Éder Luís (Nunes) e Rafael Coelho (Carlos Alberto)

Técnico: Paulo Cesar Gusmão

Gols do Botafogo: Herrera, aos 9, e Loco Abreu aos 46 minutos do segundo tempo

Gols do Vasco: Ramon, aos 13, e Éder Luis, aos 36 minutos da etapa inicial

Local: Engenhão (RJ) / Público: 16.736 presentes / Renda: R$ 347.545,00

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)

Cartão Amarelo: Zé Roberto, Fellipe Bastos, Nunes (Vasco); Loco Abreu, Alessandro, Danny Morais, Herrera (Botafogo)

Cartão Vermelho: Herrera (Botafogo)

Crédito das fotos: Gilvan de Souza do Lancenet!

Maicosuel só em 2011! Notícia que nenhum alvinegro gostaria de receber...

Excelente jogo. Péssimo resultado!

19/09/2010

A chuva que teimava em cair sobre o Rio de Janeiro, neste sábado, afastou o torcedor alvinegro do Engenhão, mas o público de 16 mil apaixonados que enfrentou o frio do fim de tarde assistiu a uma grande partida de futebol, talvez um dos melhores jogos do ano. Pela 23ª rodada do BR-10, Botafogo e Cruzeiro ficaram no empate em 2 a 2, e o resultado foi melhor para o time mineiro que continua na terceira posição, já o alvinegro carioca perdeu uma grande chance de se consolidar de vez no G-4.

O time de Joel Santana, ainda cheio de desfalques, provou que esqueceu de vez a goleada sofrida no meio da semana para o lanterna Goiás e deu um calor na equipe comandada pelo ex-alvinegro Cuca. Loco Abreu, em ótima forma, clareava as jogadas com bom domínio de bola e toques de primeira. Maicosuel e Somália – já estava com saudades – partiam em velocidade pelos lados do campo e Alessandro arriscava subidas ao ataque pela direita. E foi num contra-ataque rápido e bem executado que o camisa 2 abriu o placar no Engenhão. Fábio ainda fez duas belas defesas antes do intervalo e o placar de 1 a 0 ficou de bom tamanho para os mineiros.

Alessandro fez um belo gol e foi uma boa opção de ataque pela direita

No início do segundo tempo, o Botafogo recuou de forma inexplicável e, assim como ocorrera na partida contra o Grêmio, chamou o Cruzeiro para o ataque aceitando o domínio celeste e apostando apenas nas bolas longas para Maicosuel, Caio e Loco Abreu. E o castigo aconteceu como era esperado.

O jovem atacante perdeu na corrida para Diego Renan e, ao tentar se recuperar no lance, apenas encostou no lateral que desabou na área. Pênalti anotado e convertido pelo argentino Montillo. Caio, novamente ele, perdeu a jogada na frente da área cruzeirense, reclamou de falta não marcada e Montillo, em velocidade, limpou três defensores e fuzilou Jefferson – que deveria ter pulado na bola.

Insatisfação da torcida e irritação no banco de reservas! Joel tira o Talismã e promove a volta de Herrera. O Botafogo recupera o controle da partida e empata quatro minutos depois em outro pênalti assinalado por Heber Roberto Lopes. Loco Abreu bate com extrema categoria no canto direito de Fábio. O gol da virada não saiu por pouco e a pergunta que não quer calar é: “Porque entregar o controle do jogo quando temos a capacidade de golear o adversário?”

Loco Abreu é artilheiro! 4 jogos e 4 gols na volta ao time no BR-10!

Joel Santana conseguiu organizar a defesa que era horrível no início do campeonato e agora terá pela frente o desafio de ensinar ao time como matar um jogo. A torcida precisa ter paciência para compreender os limites do elenco e dos jogadores que entram em campo. As vaias para o Fahel na partida de ontem foram completamente injustificadas. A estrelinha Roger não fez nada durante os 90 minutos porque foi anulado pelo Fahel. Não podemos vaiar por vaiar. É preciso coerência. Temos dois jogos em casa para retomar o caminho da vitória: Vasco e Atlético-PR.

– Se vencermos, vamos chegar lá na frente de novo. Além disso, o Corinthians pega o Santos e outras equipes vão ter problemas no campeonato. Nós agora estamos pegando os bichos-papões – disse o técnico Joel Santana na coletiva de imprensa.

Vamos FOGO!

Esperança! Maicosuel esteve apagado, mas num lampejo sofreu o penal

Ficha Técnica:

23ª Rodada: Botafogo 2 x 2 Cruzeiro (18/09/2010)

Botafogo: Jefferson, Danny Morais (Caio, depois Herrera), Antônio Carlos e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Fahel, Renato Cajá (Edno) e Somália; Maicosuel e Loco Abreu

Técnico: Joel Santana

Cruzeiro: Fábio, Jonathan, Léo, Edcarlos e Diego Renan; Fabrício (Fabinho), Henrique, Roger e Montillo; Thiago Ribeiro (Gil) e Farías (Wallyson)

Técnico: Cuca

Gols do Botafogo: Alessandro, aos quatro minutos iniciais, e Loco Abreu, aos 31 do segundo tempo

Gols do Cruzeiro: Montillo, aos 12 e aos 27 minutos da etapa final

Local: Engenhão (RJ) / Público: 16.259 presentes / Renda: R$ 305.080,00

Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)

Cartão Amarelo: Caio e Leandro Guerreiro (Botafogo); Léo e Diego Renan (Cruzeiro)

Crédito das fotos: Alexandre Loureiro e Gilvan de Souza do Lancenet!

3ª Rodada: Espanhol & Italiano

19/09/2010

Com gols do argentino Di Maria e do português Cristiano Ronaldo, o Real Madrid venceu o Real Sociedad, fora de casa, pela terceira rodada do espanhol, conta sete pontos e está na terceira colocação no certame. A vitória foi a de número 300 na carreira do treinador português José Mourinho e mesmo sem uma grande exibição, o Real Madrid segue pontuando no campeonato. O grande jogo da rodada, no entanto, é o esperado duelo entre Diego Forlán, do Atlético de Madrid, e Lionel Messi, do Barcelona. A ESPN transmite ao vivo, neste domingo, às 14h.

Na terra da pizza e do panetone, o Inter de Milão venceu de virada o Palermo, por 2 a 1, e mesmo passando um grande sufoco conseguiu anotar mais três pontos. O time siciliano fez um bom segundo tempo, mas desperdiçou muitas chances na frente de Júlio César e a lei máxima do futebol foi aplicada: “Quem não faz, leva!” Samuel Eto’o mostrou ao uruguaio Abel Hernandes como um artilheiro deve se portar em campo e fez os dois gols que garantiram a virada. A equipe de Rafa Benítez soma sete pontos e lidera o italiano ao lado do Cesena que venceu o Lette, em casa, por 1 a 0.

Campeonato Espanhol: 3ª Rodada

Sábado (18/09/2010)
13:00h – Mallorca 2 x 0 Osasuna
13:00h – Espanyol 1 x 0 Almeria
15:00h – Sporting Gijón 2 x 2 Athtletic Bilbao
17:00h – Real Sociedad 1 x 2 Real Madrid

Domingo (19/09/2001)
12:00h – Racing Santander 2 x 0 Zaragoza
12:00h –Levante 1 x 2 Villarreal
12:00h – Hércules 1 x 2 Valencia
14:00h – Atlético de Madrid 1 x 2 Barcelona
16:00h – Málaga 1 x 2 Sevilla

Segunda-feira (20/09/2010)
16:00h – La Coruña x Getafe

Campeonato Italiano: 3ª Rodada

Sábado (18/09/2010)
13:00h – Fiorentina 1 x 2 Lazio
15:45h – Milan 1 x 1 Catania

Domingo (19/09/2001)
07:30h – Bari 0 x 0 Caglari
10:00h – Chievo 0 x 1 Brescia
10:00h – Palermo 1 x 2 Inter de Milão
10:00h – Roma 2 x 2 Bologna
10:00h – Parma 1 x 1 Genoa
10:00h – Cesena 1 x 0 Lette
10:00h – Udinese 0 x 4 Juventus
15:45h –Sampdoria 1 x 2 Napoli

Sem desespero!

16/09/2010

Não penso em tirar os méritos da importante vitória conseguida pelo time do Goiás que luta bravamente para escapar das últimas posições da tabela, mas essa derrota deve ser encarada como algo natural num campeonato longo e equilibrado como é o BR-10. O Botafogo não jogou de “salto alto”, não menosprezou o adversário e não fez o chamado “corpo-mole”. Nada disso aconteceu no Serra Dourada, mas para chegar a essa conclusão é preciso assistir ao jogo na íntegra e não somente acompanhar os “Melhores Momentos” preparados pela equipe de TV.

Jóbson, Somália, Herrera, Marcelo Cordeiro e Marcelo Mattos. Essa é a lista de jogadores, todos titulares, entregues ao Departamento Médico, e certamente com eles em campo não levaríamos quatro gols do ataque goiano. O Botafogo venceria o jogo se estivesse completo? Pura especulação, mas ao menos, Joel Santana teria mais opções para mudar a equipe e tentar surpreender o treinador adversário. Os reservas não atuaram mal, o placar foi dilatado demais e um 2 a 1 seria o mais justo, mas não podemos escrever justiça e futebol na mesma frase.

– Hoje estivemos abaixo da crítica. Foi uma das piores partidas do Botafogo sob o meu comando. Foi um dia em que tudo o que fizemos não correspondeu. Mas como tudo na vida, é preciso aprender com o que aconteceu. Agora temos a obrigação de vencer o Cruzeiro, que nos persegue – disse Joel na entrevista coletiva.

Novamente com a 10: Lucio Flavio jogou bem no primeiro tempo

O Goiás gastou toda a sorte que podia ter no campeonato nos gols de ontem e o rebaixamento é quase certo, salvo um milagre de última hora – como ocorreu com o Fluminense no ano passado. Já do lado alvinegro, tudo o que podia dar errado numa partida aconteceu no Serra Dourada. Aos 15 minutos, Leandro Guerreiro foi iludido tolamente pelo arremesso lateral e perdeu a jogada para Felipe, na sequência Fahel deixou a bola passar no meio das pernas impedindo qualquer reação de Jefferson.

O Fogão pressionava pelo empate empurrando o time goiano para a defesa e pelo volume de jogo a reação parecia apenas uma questão de tempo. Nesse momento novamente a sorte estava do lado verde. Após uma defesa parcial do nosso arqueiro em chute de longa distância, a pelota bate na trave e sobra limpa para Rafael Moura. Loco Abreu diminuiu aos 43 minutos e deu gás extra para o segundo tempo.

Maicosuel não encontrou espaços para jogar no Serra Dourada

Com o jovem Caio no lugar de Lucio Flavio, que jogou bem na etapa inicial, Joel abriu o time e partiu para buscar ao menos um ponto fora de casa. As chances foram criadas, mas o ataque esbarrou em duas boas defesas de Harlei e o domínio alvinegro não se concretizou em mudança no placar. O Goiás passou a administrar a partida e matou o jogo em dois contra-ataques – arma normalmente usada pelo time carioca. E não é que até na cobrança do pênalti os goianos tiveram sorte? O quarto tento foi um castigo para o saldo de gols e para a equipe que não merecia derrota tão amarga.

O técnico Jorginho não pode se iludir com esse resultado e a torcida alvinegra não pode achar que tudo está perdido. O Botafogo continua a quatro pontos do líder e tem uma final contra o Cruzeiro, sábado, no Engenhão. A presença maciça dos alvinegros pode ser o combustível necessário que os jogadores precisam para a arrancada rumo ao título! O campeonato está aberto!

Vamos FOGO!

Ficha Técnica:

22ª Rodada: Goiás 4 x 1 Botafogo (15/09/2010)

Goiás: Harlei, Walmir Lucas, Rafael Tolói e Marcão (Rithelly); Wendel Santos, Amaral (Carlos Alberto), Wellington Monteiro, Bernardo e Júnior (Douglas); Felipe e Rafael Moura

Técnico: Jorginho

Botafogo: Jefferson, Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Fahel (Túlio Souza), Lucio Flavio (Caio), Renato Cajá (Bruno) e Edno; Maicosuel e Loco Abreu

Técnico: Joel Santana

Gols do Goiás: Wellington Monteiro, aos 15, e Rafael Moura, aos 31 minutos da etapa inicial. Rafael Moura, aos 36, e Bernardo aos 46 do segundo tempo

Gol do Botafogo: Loco Abreu, aos 43 minutos do primeiro tempo

Local: Serra Dourada (GO) / Público: 12.480 pagantes / Renda: R$ 161.797,50

Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)

Cartão Amarelo: Júnior e Marcão (Goiás); Fahel (Botafogo)

Crédito das fotos: Carlos Costa do Lancenet!

Começa a fase de grupos da Liga dos Campeões!

15/09/2010

O Inter de Milão, atual campeão da Champions League, estreou com um empate fora de casa diante dos holandeses do Twente, 2 a 2, com gols de Sneijder e Eto’o. O técnico Rafa Benítez lançou os brasileiros Júlio César, Lúcio e Maicon como titulares, o jovem Philippe Coutinho entrou na etapa final. O empate não foi um resultado ruim, já que no outro jogo do grupo Werder Bremen e Tottenham também ficaram no 2 a 2.

O destaque de terça fica por conta da goleada do Barcelona, por 5 a 1, nos gregos do Panathinaikos, no Camp Nou, com direito a show do argentino Lionel Messi que marcou dois gols e ainda perdeu um pênalti. Nesta quarta, o badalado Real Madrid de José Mourinho recebe o Ajax e o Milan de Alexandre Pato, Thiago Silva, Ronaldinho Gaúcho e Robinho enfrenta o Auxerre.

Primeira Rodada da Liga dos Campeões:

14 de setembro de 2010

Twente 2 x 2 Inter de Milão
Werder Bremen 2 x 2 Tottenham
Lyon 1 x 0 Schalke 04
Benfica 2 x 1 Hapoel Tel-Aviv
Manchester United 0 x 0 Glasgow Rangers
Bursaspor 0 x 4 Valencia
Barcelona 5 x 1 Panathinaikos
Copenhague 1 x 0 Rubin Kazan

15 de setembro de 2010 [ATUALIZADO]

Bayern Munichen 2 x 0 Roma
Cluj 2 x 1 Basel
Zilina 1 x 4 Chelsea
Olympique Marsella 0 x 1 Spartak Moscow
Milan 2 x 0 Auxerre
Real Madrid 2 x 0 Ajax
Arsenal 6 x 0 Braga
Shakhtar Donetsk 1 x 0 Partizan Belgrado

Botafogo rumo ao título!

12/09/2010

Enquanto o todo-poderoso São Paulo amarrava o jogo, tocava a bola lateralmente e esperava o relógio andar, o Botafogo de Joel Santana partia para o ataque com vontade de ser campeão. Sim, isso mesmo, o time que entrou em campo neste domingo, pela 21ª rodada do BR-10, jogou como se estivesse numa final de Campeonato Brasileiro. E de fato estava! Uma competição equilibrada como essa é decidida nos mínimos detalhes e parece que o elenco alvinegro entendeu bem a regra básica dos pontos corridos.

Edno, autor do segundo gol, ao fim da partida, disse que o Botafogo possui elenco e não time. Essa constatação faz toda a diferença quando o treinador perde o principal atacante no vestiário, Herrera foi vetado com dores na coxa direita, e ainda precisa substituir o lateral-esquerdo titular com dez minutos de jogo. Marcelo Mattos, outra peça fundamental no esquema tático, teve que sair antes do intervalo com dores no joelho esquerdo. Problemas? Claro que sim, mas os jogadores que entraram na fogueira, Edno e Caio, embora com características ofensivas não deixaram de dar combate e auxiliar os companheiros na defesa.

Goooooooooool do Botafogo! Loco Abreu abre o placar no Engenhão!

Loco Abreu assumiu de vez o comando da equipe passando experiência e incomodando muito a marcação adversária. A zaga paulista precisou deixar dois jogadores de olho no uruguaio e isso abriu espaços para Maicosuel, Edno e Caio. Renato Cajá, que jogou no sacrifício deslocado para a lateral-esquerda, fez uma grande partida, chamou a responsabilidade e armou o contra-ataque que terminou no segundo gol alvinegro.

Joel Santana mostrou que é um grande treinador e soube remontar a equipe com a bola rolando – e isso é para poucos. A sequência da competição é muito difícil e o Departamento Médico está lotado: Jóbson, Somália, Herrera, Marcelo Cordeiro e Marcelo Mattos. É hora da torcida ajudar e ser compreensiva com Caio, Fahel e Lucio Flavio. Os jogadores do banco de reservas podem ser fundamentais nesse momento.

– Demorou para a mudança encaixar, mas deu certo. Uma vez, treinei com Edno pela direita e Cajá no revezamento. Eles não gostaram e vieram falar comigo. Expliquei que isso não seria da noite para o dia, mas que era uma situação de necessidade. Tivemos um dia assim e logo que olhei para o Edno e ele disse que estava pronto – revelou Joel.

O Goiás passa por uma grave crise política, o presidente renunciou nessa semana, é o lanterna da competição, mas parou o Internacional no Beira-Rio, algo que nem mesmo nós fizemos. O Botafogo precisa jogar com a mesma seriedade mostrada diante do Santos, no Pacaembu, e com a mesma paciência que teve neste domingo para bater o São Paulo.

Vamos FOGO!

Gooooooool do Botafogo! Foi, foi, foi, foi ele! Edno, o dono da camisa 11!

Ficha Técnica:

21ª Rodada: Botafogo 2 x 0 São Paulo (12/09/2010)

Botafogo: Jefferson; Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Marcelo Mattos (Caio), Fahel, Maicosuel (Lucio Flavio), Renato Cajá e Marcelo Cordeiro (Edno); Loco Abreu

Técnico: Joel Santana

São Paulo: Rogério Ceni; Jean, Xandão, Samuel e Richarlyson; Rodrigo Souto, Casemiro (Ilsinho), Jorge Wagner  (Carlinhos Paraíba) e Marcelinho (Marlos); Dagoberto e Fernandão.

Técnico: Sérgio Baresi

Gols do Botafogo: Loco Abreu, aos 22, e Edno, aos 35 minutos da etapa final

Local: Engenhão (RJ) / Público: 28.414 presentes / Renda: R$ 520.350,00

Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)

Cartão Amarelo: Xandão e Samuel (São Paulo)

Crédito das fotos: Cléber Mendes e Paulo Sérgio do Lancenet!

2ª Rodada: Espanhol & Italiano

12/09/2010

Pela segunda rodada do Campeonato Italiano, o zagueiro Lúcio foi o grande destaque da vitória da Inter de Milão, por 2 a 1, sobre a Udinese. Com o resultado a equipe interista chegou aos quatro pontos e ocupa a sexta posição na tabela. O Chievo bateu o Genoa fora de casa, por 3 a 1, e assumiu a liderança isolada. Todos os jogos da terceira rodada acontecerão no próximo domingo. O campeonato começou com boas surpresas e promete ser equilibrado neste primeiro momento.

Váldez marca duas vezes e o Barcelona é derrotado no Camp Nou!

O poderoso Barcelona, com Lionel Messi em campo, foi surpreendido em casa pelo modesto Hércules e conheceu a primeira derrota no Campeonato Espanhol. O paraguaio Valdez fez os dois gols do jogo: Barcelona 0 x 2 Hércules. O rival direto na disputa pelo título não quis ver a zebra passear no Santiago Bernabéu e mesmo jogando sem inspiração somou três pontos: Real Madrid 1 x 0 Osasuna. O Atlético de Madrid, do uruguaio Diego Forlán, venceu o Athletic Bilbao na casa do adversário, por 2 a 1, e lidera a competição com seis pontos.

Campeonato Espanhol: 2ª Rodada

Sábado (11/09/2010)
13:00h – Barcelona 0 x 2 Hércules
13:00h – Valencia 1 x 0 Racing Santander
15:00h – Real Madrid 1 x 0 Osasuna
17:00h – Athtletic Bilbao 1 x 2 Atlético de Madri

Domingo (12/09/2001)
12:00h – Zaragoza 3 x 5 Málaga
12:00h – Sporting Gijón 2 x 0 Mallorca
12:00h – Getafe 4 x 1 Levante
14:00h – Villarreal 4 x 0 Espanyol
16:00h – Sevilla 0 x 0 La Coruña

Segunda-feira (13/09/2010)
16:00h – Almeria 2 x 2 Real Sociedad

Diego Forlán é o principal jogador do Atlético de Madrid na atual temporada

Campeonato Italiano: 2ª Rodada

Sábado (11/09/2010)
13:00h – Inter de Milão 2 x 1 Udinese
15:45h – Cesena 2 x 0 Milan
15:45h – Cagliari 5 x 1 Roma

Domingo (12/09/2001)
07:30h – Brescia 3 x 2 Palermo
10:00h – Lecce 1 x 0 Fiorentina
10:00h – Catania 2 x 1 Parma
10:00h – Genoa 1 x 3 Chievo
10:00h – Juventus 3 x 3 Sampdoria
10:00h – Lazio 3 x 1 Bologna
15:45h – Napoli 2 x 2 Bari

Loco Abreu: Bota fogo nisso!

11/09/2010

Loco Abreu caminha para entrar definitivamente na galeria de ídolos alvinegros. Os gols anotados no Campeonato Carioca e principalmente a bela cobrança de pênalti na final da Taça Rio já fizeram o torcedor botafoguense rir sem parar. A repetição do feito na Copa do Mundo da África do Sul fez a Estrela Solitária ser estampada em sites e jornais do mundo todo. O golaço diante do Santos, no Pacaembu, palco do eterno Túlio Maravilha, só pode ser um prenúncio de que Abreu ainda nos trará muitas alegrias.

Marcelo Pereira, do Fogo Eterno, fez uma bem sacada analogia entre o time Campeão Brasileiro de 95 e este Campeão Carioca 2010. Algumas peças são mesmo parecidas e o texto ficou muito bom, vale a pena dar um pulo lá para ler. Gostaria de ressaltar a entrega e a garra que essa equipe demonstrou na partida desta quinta-feira, pela 20ª rodada do BR-10. Joel Santana, sempre ele, soltou mais uma frase enigmática e engraçada para ilustrar o modelo de marcação adotado pelo Botafogo:

– Demos o exemplo do basquete, que jogou bem contra os Estados Unidos porque marcou bem, mas acabou perdendo por dois pontos. No jogo seguinte, porém, o time não teve a mesma firmeza (perdeu para a Eslovênia por 80 a 77). Colocamos isso para eles. Nossa equipe foi armada para isso. Foi guerreira e marcadora. Quando somos uma equipe de muita troca de passes e sem objetivos, ficamos uma equipe qualquer – ensinou o professor Joel.

Quase o gol alvinegro! Alessandro fez uma partida perfeita contra o Santos!

Joel Santana acertou ao entrar com o criticado Fahel no primeiro tempo e acertou ao pedir marcação individual para Marquinhos e Neymar. No primeiro turno, no empate em 3 a 3, os santistas tiveram liberdade e deitaram e rolaram nas costas dos nossos laterais. Joel mostrou que sabe aprender com os erros e, após pressão inicial, dominou o time de Dorival Júnior. Claro que nada disso daria certo não fossem as defesas extraordinárias de Jefferson! Que noite! Que fase! Isso é goleiro de Seleção Brasileira! Isso é goleiro de time Campeão Brasileiro!

Antônio Carlos & Fábio Ferreira parecem dupla sertaneja: afinados e unidos! Leandro Guerreiro também encontrou um amigão na proteção à zaga: Marcelo Mattos! O Corinthians liberou ele de graça, é isso mesmo? E o que foi o Alessandro marcando o Neymar? Não, marcando não, anulando o menino prodígio! Foi uma das melhores exibições do camisa 2 alvinegro em todos os tempos! A nota destoante da defesa ficou com Marcelo Cordeiro: nervoso, errando passes em excesso e cruzando todas as bolas atrás do gol santista. Só conseguiu acertar uma vez, um único cruzamento certo que Loco Abreu testou com perigo e quase abriu o placar.

Maicosuel ciscou muito, dançou e perdeu vários contra-ataques que levaram Joel à loucura. Renato Cajá consertou o meio de campo, deu velocidade e fez belos lançamentos. Caio jogou bem outra vez, mas perdeu uma bola, antes do gol, que podia ter feito a diferença: eram cinco botafoguenses contra três defensores. Edno que fez boa partida – parece sempre entrar em campo cansado – escorou o cruzamento de Caio para Abreu sem egoísmo.

Maicosuel não encontrou espaços e foi anulado pela defesa do Santos!

Joel conseguiu montar uma equipe coesa, unida e que deixa os valores individuais de lado para exaltar o Botafogo – como fez Loco Abreu na comemoração do gol. O uruguaio não correu para a câmera de transmissão, não mandou recado para a família, não desabafou pela reserva, não fez nada que um jogador mediano faria. Não, nada disso. Abreu simplesmente esperou os companheiros para, juntos, comemorarem o golaço, o golaço da bela vitória que devolveu o terceiro lugar ao Glorioso.

– A grandeza é isso. O banco não humilha ninguém. Já vi jogador ficar no banco, jogar e ganhar Copa do Mundo. Trabalhamos para o torcedor do Botafogo, para a história do Botafogo. O Loco foi inteligente, nós fomos inteligentes e está tudo ótimo porque ele fez o gol da vitória. Tomara que faça mais. O Botafogo não tem problemas porque o papai Joel resolve tudo. O que eu não resolvo, passo para o presidente. Na hora que tiver de dar beijo, dou beijo. Quando tiver de chamar a atenção, chamo. O Loco conversou comigo, com a diretoria e com os jogadores. E ficou tudo resolvido. Parabéns para ele e para nós. Colocamos uma pedra nisso – palavras do técnico Joel Santana na coletiva de imprensa.

Fluminense, Corinthians, Santos, Internacional, Cruzeiro e agora o São Paulo. Que a imprensa esportiva continue ignorando o Botafogo! Parece que essa ausência na mídia está fazendo bem ao time. Os jogadores estão mordidos com o excesso de bajulação dispensado às outras equipes. Uma vitória diante do todo-poderoso São Paulo, neste domingo, credencia o Botafogo ao título brasileiro em 2010. Vamos lotar o Engenhão! Vamos FOGO!

Só com falta! Caio entrou bem e só foi parado na base da pancada!

Ficha Técnica:

20ª Rodada: Santos 0 x 1 Botafogo (09/09/2010)

Santos: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Danilo, Zezinho (Breitner) e Marquinhos (Madson); Neymar e Keirrison (Zé Eduardo)

Técnico: Dorival Júnior

Botafogo: Jefferson; Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Marcelo Cordeiro; Leandro Guerreiro, Marcelo Mattos, Fahel (Caio) e Renato Cajá; Maicosuel (Loco Abreu) e Herrera (Edno)

Técnico: Joel Santana

Gol do Botafogo: Loco Abreu, aos 46 minutos da etapa final

Local: Pacaembu (SP) / Público: 14.505 pagantes / Renda: R$ 352.440,00

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Cartão Amarelo: Herrera, Fahel, Marcelo Mattos, Loco Abreu (Botafogo), Edu Dracena e Danilo (Santos)

Crédito das fotos: Ari Ferreira do Lancenet!

Tinha goleiro? Rafael nem saiu na bela foto de Ivan Storti, do Lancenet!