Jóbson é o dono da festa!

Chuva, campo pesado, jogo encardido e com muita marcação de parte a parte, o primeiro tempo entre Vitória e Botafogo foi de pouco futebol e muita correria. Acostumado ao gramado do Barradão, o time baiano criou algumas chances que pararam nas mãos de Jefferson, goleiro de seleção brasileira. O Vitória tomou a iniciativa da partida e o Botafogo passou a apostar nos contra-ataques, mas o campo molhado não permitia o toque de bola alvinegro.

O cenário não era nada favorável para a reestreia de Maicosuel com a camisa alvinegra, mas o Mago não se intimidou, buscou as jogadas, arriscou as arrancadas e no intervalo já demonstrava sinais de cansaço. Na entrevista para a TV, Maicosuel não escondia o sorriso de satisfação por estar vestindo a gloriosa camisa do Botafogo.

– Senti um pouco o ritmo de jogo. Estou há bastante tempo sem jogar, mas está bom. Minha última partida aconteceu há um mês e meio. Só vou melhorar durante os próximos jogos – disse o novo 7 alvinegro.

Lucio Flavio jogou recuado e Maicosuel ocupou o lado esquerdo do ataque

Na volta do vestiário, de roupa limpa, os jogadores encontraram mais chuva e um gramado, que se não estava encharcado, prendia a bola na região frontal das duas grandes áreas. Esperto, Joel Santana mandava o time trocar passes pelas laterais e jogar a redonda na área, mas infelizmente Loco Abreu não estava em campo e Herrera não conseguiu cumprir o papel de centroavante.

Joel percebeu que algo estava muito errado e mudou o time do inoperante 3-5-2 para o 4-4-2, adiantando o Fahel para a posição de volante.  O Botafogo passou a dominar o meio de campo, antes ocupado apenas por jogadores do Vitória, e formou um quadrado ofensivo de respeito: Maicosuel, Edno, Caio e Jóbson. E não é que deu certo! Fahel recebeu uma bola limpa, na entrada da área, mas chutou de forma afobada e desperdiçou grande chance de tirar o zero do marcador.

Edno, pela esquerda, e Caio, pela direita, entraram com a missão de abrir a zaga do Vitória e permitir a aproximação de Maicosuel. Por duas vezes a jogada de linha de fundo funcionou, mas ninguém apareceu para concluir a gol. Faltava o típico camisa 9, o matador, o perna de pau que faz gol até de canela! Faltou o Herrera dentro da área para finalizar as jogadas de lado de campo.

Crédito na casa: Herrera ficou perdido entre os zagueiros do Vitória!

Sem conseguir tocar a bola, característica alvinegra, o jeito seria resolver em jogadas individuais e aí começou a brilhar a estrela de Jóbson que fez um carnaval na defesa baiana e tocou para Edno abrir o placar no Barradão, aos 35 minutos do segundo tempo. Joel não queria saber de comemoração e mandou a equipe prestar atenção na saída de bola do Vitória. Foi o mesmo que não pedir nada. Fábio Ferreira ficou estático e Júnior empatou aos 36. Pânico? Não com Jóbson em campo!

É preciso, e muito, agradecer ao presidente Maurício Assumpção por ter vencido a queda de braço com o time da Lagoa pela disputa de Jóbson! Aos 37 minutos, o baixinho interceptou chute de Marcelo Cordeiro e colocou a pelota dentro do gol. O show só terminou aos 49 minutos, numa arrancada fulminante, contra três marcadores, e uma batida de canhota, indefensável! Golaço de Jóbson!

Com os três pontos conquistados no Barradão, o Botafogo saiu da 17ª para a 10ª posição na tábua de classificação! Vamos lotar o Engenhão, neste sábado, às 18:30h, contra o Atlético-MG e empurrar a equipe para mais uma vitória!

Joel Santana observa Leandro Guerreiro ganhar uma jogada pelo alto!

Ficha Técnica:

12ª Rodada: Vitória 1 x 3 Botafogo (01/08/2010)

Vitória: Viáfara; Jonas (Adaílton), Reniê, Wallace e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Bida (Lenílson) e Thiago Humberto (Renato); Soares e Júnior

Técnico: Ricardo Silva

Botafogo: Jefferson; Antônio Carlos, Fahel e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Lucio Flavio (Edno), Maicosuel (Marcelo Mattos) e Marcelo Cordeiro; Herrera (Caio) e Jóbson

Técnico: Joel Santana

Gol do Vitória: Júnior, aos 36 minutos do segundo tempo

Gols do Botafogo: Edno, aos 35 do segundo tempo, Jóbson, aos 37 e 49 minutos da etapa final

Local: Barradão (BA)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)

Cartão Amarelo: Alessandro (BOT)

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: