Archive for agosto \29\UTC 2010

Derrota fora de hora!

29/08/2010

Um Botafogo irreconhecível entrou em campo no estádio do Beira-Rio, para enfrentar o Internacional, campeão da Libertadores da América, e o resultado não poderia ser outro: derrota por 1 a 0. Além dos três pontos que ficaram em Porto Alegre, Joel Santana perdeu a terceira posição no campeonato, agora está em 5º lugar, e ainda viu Jóbson deixar o gramado com um desconforto muscular. Preocupação extra para a sequência da competição.

– Alguns jogadores que vinham se destacando não conseguiram ir bem. O Maicosuel é um jogador rápido, mas não teve oportunidade. O Jóbson se machucou… Ficamos jogando de um lado só, o direito, e quando o Edno entrou deu um pouco mais de opção na esquerda.

Essas foram as palavras de Joel na coletiva de imprensa, depois do jogo, com a cabeça fria e os nervos no lugar, mas no intervalo, ainda em campo, ao ser perguntado pelos jornalistas o que aconteceu com o time na etapa inicial, o técnico foi menos polido:

– Para jogar aqui é preciso ter coragem! Nós respeitamos muito o Inter, demos espaço, ficamos marcando de longe, não agredimos. Quando resolvemos agredir, nós criamos três chances em menos de dez minutos. Não podemos jogar assim. Vamos consertar no intervalo.

Loco Abreu se movimentou bem e quase empatou a partida no fim!

O técnico do Botafogo fez a leitura perfeita do que aconteceu nos 46 minutos iniciais da partida. Tudo o que a equipe apresentou nos cinco jogos anteriores ficou no vestiário, ou em General Severiano – a sede, não esse modesto blog. Uma defesa desorganizada, um meio de campo sem criatividade, Jóbson isolado no ataque e Fahel em campo. Nossa! Parece que voltamos aos jogos iniciais do Campeonato Brasileiro! Onde estava o Somália? O Maicosuel jogou?

A entrada do zagueiro Edson pelo lado esquerdo foi uma opção desastrosa, aquilo virou uma avenida para as subidas de Nei e as arrancadas de D’Alessandro. E pior: vai deixar a torcida com a pulga atrás da orelha quando ele for escalado como zagueiro. O Joel queimou o cara de forma desnecessário! A melhor opção seria lançar o Edno ou improvisar o Renata Cajá por ali.

E a volta de Fahel, desde o início, como titular, era algo que os botafoguenses sabiam que não poderia dar certo! O camisa 8 ficou completamente perdido em campo e atrapalhou o esquema dos três zagueiros. Ninguém confia na marcação implacável do Fahel – nem os companheiros! Em vários momentos vimos o Alessandro despencando para a lateral esquerda para cercar um colorado que se movimentava por ali. Uma bagunça!

O poderoso ataque alvinegro que anotou dez gols em cinco jogos, o segundo melhor da competição, não funcionou. O Internacional saiu pro jogo, deu espaços, mas o Botafogo não soube aproveitar, continuou acuado e com medo da partida. Esse era o momento para mostrar que o time pode ser campeão brasileiro e que não está satisfeito em ser coadjuvante de Fluminense e Corinthians.

Momento preocupante. Não pelo resultado, mas pela maneira como a equipe se portou diante de um adversário de verdade, diante de um dos protagonistas do futebol brasileiro. Ainda falta muito para o Botafogo se candidatar ao título, por enquanto sonhar com a vaga na Libertadores da América em 2011 está de bom tamanho.

Estabanado, Caio fez lances bisonhos e ainda conseguiu ser expulso!

Ficha Técnica:

17ª Rodada: Internacional 1 x 0 Botafogo (28/08/2010)

Internacional: Renan; Nei, Índio, Bolívar e Kleber; Tinga, Glaydson, Derley e D´Alessandro; Rafael Sobis (Andrezinho) e Leandro Damião (Éverton)

Técnico: Celso Roth

Botafogo: Jefferson; Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Fahel (Caio), Somália, Maicosuel e Edson; Jobson (Edno) e Herrera (Loco Abreu)

Técnico: Joel Santana

Gol do Internacional: Leandro Damião, aos 23 minutos iniciais

Local: Beira-Rio (RS) / Público: 16.580 presentes / Renda: R$ 240.770,00

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)

Cartão Amarelo: Derley, Índio, D’Alessandro, Bolívar e Éverton (Internacional); Jobson, Fahel, Edson, Loco Abreu e Fábio Ferreira (Botafogo)

Cartão Vermelho: Caio (Botafogo)

Crédito das fotos: Ricardo Rimoli do Lancenet!

Anúncios

Temporada européia 2010/2011!

28/08/2010

Neste fim de semana começam dois dos mais interessantes campeonatos nacionais da Europa, o italiano e o espanhol. Na terra das touradas, diversos jogadores campeões do mundo pela seleção espanhola estarão em campo pelo Barcelona que tem como principal rival pela conquista do título a nova geração de galácticos do Real Madrid.

Victor Valdés, Gerard Piqué, Carles Puyol, Sergio Busquets, Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Pedro Rodriguez e David Villa se juntam a Daniel Alves, Gabriel Milito, Éric Abidal, Seydou Keita e Lionel Messi para formar uma equipe que vem encantando torcedores pelo planeta bola. O técnico Pep Guardiola comanda a máquina que foi a base da seleção espanhola.

O multicampeão José Mourinho assumiu o Real Madrid com a missão de devolver os títulos ao clube merengue. Sem Kaká, recém operado, o clube aposta em Cristiano Ronaldo para voltar a vencer. Mesmo tendo um ótimo elenco formado por Iker Casillas, Pepe, Sergio Ramos, Marcelo, Fernando Gago, Xabi Alonso, Karim Benzema e Gonzalo Higuaín, o presidente Florentino Perez abriu os cofres e reforçou o time com Mesut Özil, Ángel Di Maria, Sami Khedira e Ricardo Carvalho.

Sem dúvida este será um campeonato disputado rodada a rodada que terá ainda o Atlético de Madrid, de Diego Forlán, correndo por fora.

Atlético de Madrid: Campeão da Supertaça da Europa 2009/2010!

Na Itália, o desafio dos rivais será impedir o sexto título consecutivo da Internazionale de Milão. Sem José Mourinho, a equipe interista ainda está se adaptando ao estilo do espanhol Rafa Benitez que nesta temporada venceu a Supercopa da Itália, 3 a 1 sobre a Roma, mas foi derrotado na final da Supercopa da Europa, pelo Atlético de Madrid, por 2 a 0, e com uma atuação irreconhecível das principais estrelas do time.

Milan, Juventus e Roma contrataram, se reforçaram e querem acabar com a hegemonia de Júlio César, Lúcio, Maicon, Sneijder, Eto’o e Diego Milito. Podemos esperar um título muito disputado, apesar da evidente superioridade da Internazionale de Milão.

O Chelsea de Anelka, Terry e Malouda conquista a terceira vitória seguida

Na fria Inglaterra, o atual campeão Chelsea, de Carlo Ancelotti, já largou na frente com duas goleadas por 6 a 0 e hoje conquistou a terceira vitória seguida, 2 a 0 sobre o Stoke City e lidera com folga a Premier League. Manchester United, Liverpool, Arsenal e Manchester City lutarão para impedir o bicampeonato da equipe formada por Alex, John Terry, Michael Essien, Ramires, Frank Lampard e Didier Drogba.

Façam suas apostas! A emoção vai começar!

Campeonato Espanhol: Primeira rodada [ATUALIZADO]

Sábado
13h – Hércules 0 x 1 Athletic de Bilbao
15h – Málaga 1 x 3 Valencia
17h – Levante 1 x 4 Sevilla

Domingo
12h – Deportivo La Coruña 0 x 0 Zaragoza
12h – Espanyol 3 x 1 Getafe
12h – Real Sociedad 1 x 0 Villarreal
12h – Osasuna 0 x 0 Almería
14h – Racing de Santander 0 x 3 Barcelona
16h – Mallorca 0 x 0 Real Madrid

Segunda-feira
17h – Atlético de Madri 4 x 0 Sporting de Gijón

Campeonato Italiano: Primeira Rodada [ATUALIZADO]

Sábado
13h – Udinese 0 x 1 Genoa
15h45 – Roma 0 x 0 Cesena

Domingo
13h – Bari 1 x 0 Juventus
15h45 – Milan 4 x 0 Lecce
15h45 – Chievo 2 x 1 Catania
15h45 – Fiorentina 1 x 1 Napoli
15h45 – Palermo 0 x 0 Cagliari
15h45 – Parma 2 x 0 Brescia
15h45 – Sampdoria 2 x 0 Lazio

Segunda-feira
15h45 – Bologna 0 x 0 Inter de Milão

Botafogo segue firme no G-4!

26/08/2010

Não foi uma grande exibição ou um novo show da dupla Jóbson & Maicosuel, mas os três pontos conquistados diante do Ceará, no Engenhão, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, garantiram ao Botafogo a permanência no G-4 e a consolidação do terceiro lugar no certame. O próximo desafio será encarar o Internacional, atual campeão da Libertadores, no Beira-Rio e com três desfalques confirmados. Essa será a terceira final seguida do Glorioso que já bateu dois adversários diretos pela disputa do G-4: Avaí e Ceará.

O time de Joel Santana começou a partida pressionando o adversário e buscando abrir o placar logo nos minutos iniciais, mas o Ceará não jogou recuado e Mário Sérgio surpreendeu ao escalar o Vozão de forma ofensiva. O Alvinegro carioca tratou de adiantar a marcação e sufocar a saída de bola cearense, mas a mesma tática também era utilizada pelo outro lado e o jogo ficou aberto. O Botafogo está acostumado a enfrentar equipes que se fecham no Engenhão e apostam apenas no contra-ataque e a ousadia do Ceará impediu que Maicosuel, Somália e Marcelo Mattos dominassem o meio campo.

Maicosuel recebeu marcação especial, mas mesmo assim fez boas joagadas

A primeira etapa não teve muitas chances de gol, mas o goleiro Diego fez uma intervenção decisiva após bela jogada de Jóbson. Com o ataque muito marcado, Antonio Carlos apareceu como elemento surpresa em dois lances e quase fez o seu quinto gol no BR-10, a bola cruzou a pequena área e raspou a trave direita do goleiro cearense. Jefferson? Apenas assistiu ao jogo sem pagar ingresso. Na saída para o intervalo, as duas equipes consideraram o empate satisfatório.

No início do segundo tempo, Mário Sérgio colocou o veterano Magno Alves e lançou de vez o Vozão ao ataque! Parecia que o time cearense jogava em casa, tomando as rédeas da partida e dominando o meio de campo. E esse foi o erro fatal do Ceará! Aos cinco minutos, a defesa botafoguense alivia com um chutão uma tentativa de cruzamento para a área, a pelota viaja e encontra Herrera que, com categoria, toca para Jóbson disparar em velocidade, vencer dois zagueiros e, bem ao estilo Romário, fazer Botafogo 1 a 0! Alegria entre os quase 20 mil alvinegros que foram ao Engenhão empurrar a equipe para a quinta vitória seguida no Campeonato Brasileiro.

Amizade e união no Botafogo: Jóbson dedica o gol a Herrera

O ataque de General Severiano é o segundo melhor do BR-10 com 27 gols anotados em 16 partidas, mas o diferencial das últimas quatro vitórias foi a zaga formada por Antonio Carlos, Fábio Ferreira e Leandro Guerreiro que impediram que Jefferson buscasse a bola dentro da meta alvinegra. Ontem, Antonio Carlos travou duas jogadas perigosas do veterano Magno Alves que mostrou categoria, velocidade e muita técnica apesar dos 34 anos. O gol perdido por Marcelo Cordeiro, que destoou do resto do time, poderia ter iniciado uma crise na equipe, não fosse a excelente fase da defesa alvinegra.

Joel Santana terá pouco tempo para escalar a equipe que enfrentará o Internacional, no sábado, pela 17ª rodada do BR-10. Marcelo Mattos está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e Marcelo Cordeiro, jogador colorado, não pode atuar por força de contrato – o mesmo caso do zagueiro reserva Danny Moraes. Um novo triunfo contra um adversário direto será a afirmação definitiva de que o Botafogo está na briga pelo título brasileiro. O empate é visto como bom resultado, mas mesmo uma derrota não será capaz de abalar a confiança da torcida no grupo que saiu do incômodo 17º lugar e alcançou a 3ª posição na tabela.

Somália e Herrera vibram muito com o golaço de Jóbson!

Ficha Técnica:

16ª Rodada: Botafogo 1 x 0 Ceará (25/08/2010)

Botafogo: Jefferson; Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro (Caio), Somália, Marcelo Mattos, Maicosuel (Edno) e Marcelo Cordeiro; Jóbson e Herrera (Loco Abreu)

Técnico: Joel Santana

Ceará: Diego; Oziel, Fabrício, Anderson e Diego Sacoman; João Marcos, Michel (Geraldo), Heleno e Camilo (Ernandes); Wellington Amorim e Washington (Magno Alves)

Técnico: Mário Sérgio

Gol do Botafogo: Jóbson aos cinco minutos da etapa final

Local: Engenhão (RJ) / Público: 19.468 presentes / Renda: R$ 347.444,00

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)

Cartão Amarelo: Marcelo Cordeiro, Marcelo Mattos (Botafogo); Oziel e Diego Sacoman (Ceará)

Crédito das fotos: Gilvan de Souza do Lancenet!

Sampdoria fora da Liga dos Campeões 2010/2011!

25/08/2010

Parecia impossível, mas aconteceu! A Sampdoria vencia em casa o Werder Bremen, por 3 a 0, e a torcida já cantava a classificação para a fase de grupos do maior torneio de clubes do mundo, a Champions League, quando o desastre recaiu sobre o time italiano! Os alemães estavam eliminados até os 48 minutos da etapa final, quando Rosemberg, num chute cruzado, silenciou o estádio Luigi Ferraris. Na prorrogação, a Sampdoria sentiu o gol sofrido nos acréscimos e deixou escapar a vaga após Claudio Pizarro balançar as redes italianas e decretar o placar final: Sampdoria 3 x 2 Werder Bremen.

Pizarro vibra muito com o gol que garantiu a classificação alemã!

Nem Luis Fabiano, nem Jesús Navas, quem brilhou no estádio Ramón Sanchez-Pizjuán foi o desconhecido atacante brasileiro Lima, ex-Santos e Paysandu, que anotou três gols e eliminou o time espanhol da competição: Sevilla 3 x 4 Sporting Braga. O goleiro Felipe, ex-Corinthians, falhou feio no gol de Luis Fabiano, mas mesmo assim comemorou a classificação na casa do adversário.

Resultado do Playoff: Caminho das Ligas

24 de agosto de 2010

Sevilla (Espanha) 3 x 4 Sporting Braga (Portugal)
Sampdoria (Itália) 3 x 2 Werder Bremen (Alemanha)

25 de agosto de 2010

Tottenhan (Inglaterra) 4 x 0 Young Boys (Suíça)
Ajax (Holanda) 2 x 1 Dínamo de Kiev (Ucrânia)
Auxerre (França) 2 x 0 Zenit (Rússia)

Resultado do Playoff: Caminho dos Campeões

24 de agosto de 2010

Hapoel Tel-Aviv (Israel) 1 x 1 RB Salzburg (Áustria)
Sheriff (Moldávia) 0 x 3 FC Basel (Suíça)
Anderlecht (Bélgica) 2 x 2 Partizan Belgrado (Sérvia)
(Pênaltis: Anderlecht 2 x 3 Partizan Belgrado)

25 de agosto de 2010

FC Copenhagen (Dinamarca) 1 x 0 Rosenborg (Noruega)
Zilina (Eslováquia) 1 x 0 Sparta Praga (Rep. Tcheca)

Obs: Classificados em azul.

Inter vence a Supercopa da Itália 2009/2010!

23/08/2010

No sábado, a Internazionale de Milão venceu, de virada, o Roma, por 3 a 1, e conquistou a Supercopa da Itália, o primeiro título da temporada 2010/2011 do futebol italiano. Esse é também o primeiro título do novo técnico da equipe, o espanhol Rafa Benítez que tem a difícil missão de substituir o português José Mourinho, agora no Real Madrid.

O título desse fim de semana dá sequência aos impressionantes resultados obtidos por Mourinho na temporada 2009/2010: campeão da Copa da Itália, do Campeonato Italiano e da Liga dos Campeões da Europa. Por outro lado, o Roma foi vice-campeão da Copa da Itália e segundo colocado no italiano, ou seja, o adversário perfeito a ser batido numa final pelo Inter de Milão: são três vices campeonatos em menos de um ano!

O espanhol Rafa Benítez adota o esquema tático da moda: 4-3-2-1

Após a decepção italiana na Copa do Mundo da África do Sul, os jogadores só pensam nos clubes e a nova formação do Internazionale, sob comando de Rafa Benítez, promete ser tão eficiente quanto a da temporada passada. Os destaques da conquista foram o zagueiro Lúcio, o meia Sneijder e o camaronês Samuel Eto’o que anotou dois gols na etapa final – Pandev, no primeiro tempo, empatou a partida. O novo treinador fez alterações no esquema tático, mas a liberdade de criação para Sneijder continua. O camisa 10 interista deu belo passe para Eto’o fazer 3 a 1 e enterrar uma possível reação do Roma.

O próximo desafio do Inter de Milão, ainda colhendo os frutos da excelente temporada passada, será encarar o Atlético de Madrid, campeão da Liga Europa 2009/2010, na disputa pela Supercopa Européia, nesta sexta, 27/08, em Mônaco, com transmissão da ESPN. O título é inédito para as duas equipes e o confronto promete ser de alto nível!

Samuel Eto'o x Diego Fórlan: quem vai levar a melhor nesta sexta?

Botafogo na cola dos líderes!

22/08/2010

Sábado de euforia para a torcida alvinegra! Os botafoguenses que foram ao Engenhão empurrar o time para a quarta vitória seguida no Campeonato Brasileiro também viram a inauguração de uma nova estátua no estádio e o homenageado da vez foi Jairzinho, o Furacão da Copa de 70! Atendendo ao chamado do técnico Joel Santana, mais de 35 mil torcedores fizeram uma bela festa durante os noventa minutos e foram brindados com uma atuação, que se não chegou a ser brilhante, foi ao menos aguerrida e suficiente para conquistar mais três pontos em casa.

Quem esperava um jogo aberto entre os ataques mais poderosos do BR-10 saiu do Engenhão decepcionado. A equipe do Avaí teve lá os seus desfalques, mas entrou em campo com a clara missão de buscar o empate e abusar do antijogo, fazendo um rodízio de faltas em Maicosuel e Jóbson. O péssimo árbitro Nielson Nogueira Dias tolerou a artimanha dos catarinenses e irritou os jogadores. Herrera, contido, evitou reclamar do juiz, mostrou a habitual garra e, mesmo sem ter balançado as redes, foi aplaudido de pé pela torcida ao ser substituído na etapa final.

Crédito com a torcida: Herrera passou em branco, mas jogou muito bem!

O primeiro tempo foi de total domínio carioca e o 1 a 0 no placar chegou a ser um bom resultado para os catarinenses. Joel escalou Somália na lateral-direita, lançou Renato no meio de campo para articular as jogadas ofensivas junto com Maicosuel e centralizou Jóbson, deixando Herrera cair pelos lados do campo, saindo da área para buscar a bola.

A mudança no ataque não funcionou e apesar de algumas tabelas pela direita entre Somália, Maicosuel e Herrera, era nítido o desconforto de Jóbson lutando entre os zagueiros. O camisa 9 passou a incomodar quando voltou a exercer sua característica principal: velocidade e jogadas pelas pontas.

A carência de laterais reservas no plantel alvinegro pode pesar ao longo da competição. Sem a presença constante de Somália no meio de campo, combatendo e partindo para o ataque, o Botafogo ficou previsível e quase sucumbiu a marcação cerrada do Avaí. Antônio Lopes fechou as jogadas pelas laterais e plantou um jogador em Renato – a mesma tática que todo treinador adversário fazia com o Lucio Flavio. A ação anulou a criação de jogadas pelo meio de campo e obrigou o time a tocar a bola entre os três zagueiros até que os atacantes abrissem espaço para o lançamento longo.

Gol no momento certo! Fábio Ferreira comemora com os companheiros!

Na segunda etapa, com a desvantagem no placar, Antonio Lopes foi obrigado a pressionar e o Avaí resolveu, de forma estabanada, tentar o gol de empate. Aos 21 minutos, a pressão azul teria dado resultado não fosse uma defesa extraordinária de Jefferson após cabeçada de Gabriel, no rebote Marcelo Cordeiro salvou em cima da linha. Esse foi o único susto que o ataque do Avaí deu nos torcedores alvinegros.

Como era de se esperar, Joel usou o poderio ofensivo do banco de reservas e colocou Caio e Edno nos lugares de Renato e Herrera. O Talismã entrou para ocupar a lateral-direita e Somália retornou ao meio de campo. O Botafogo cresceu e voltou a dominar o jogo. Jóbson teve boa atuação, mas não foi tão decisivo quanto nos outros jogos. O camisa 9 parece ter sentido o peso da presença de Mano Menezes no estádio e abusou das jogadas individuais.

Jóbson não esteve numa noite feliz e abusou dos lances individuais!

Aos 26 minutos, Somália, o Rei Negro, limpou dois marcadores e arriscou de longe: um chutaço que passou muito próximo da trave do goleiro Renan. Aos 32, Edno fez bela jogada pela esquerda e, antes de Jóbson completar para o gol vazio, a zaga catarinense cortou no desespero.

Pressão alvinegra até o fim! Aos 40, Loco Abreu ainda teve tempo de receber na área, ajeitar e rolar com categoria para Marcelo Mattos soltar uma bomba! Seria um golaço! E teve mais! Aos 46 minutos, Caio fez grande jogada, ganhou a dividida na vontade, entrou na área, mas errou na hora da conclusão chutando por cima do gol. Uma pena!

Fim de jogo, muita festa nas arquibancadas, violência zero na saída do estádio, torcida feliz e um ótimo resultado que mantém o Botafogo no G-4. É hora de torcer contra Fluminense e Corinthians! Vamos, Fogo!

De Mané Garrincha para Jairzinho: cresce a constelação alvinegra!

Ficha Técnica:

15ª Rodada: Botafogo 1 x 0 Avaí (21/08/2010)

Botafogo: Jefferson, Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Somália, Marcelo Mattos, Renato Cajá (Caio), Maicosuel (Abreu) e Marcelo Cordeiro; Jobson e Herrera (Edno)

Técnico: Joel Santana

Avaí: Renan; Marcos, Gabriel, Emerson e Pará; Diogo Orlando, Bruno, Batista e Leandro Bonfim (Sávio); Cristian (Valber) e Vandinho (Leonardo)

Técnico: Antônio Lopes

Gol do Botafogo: Fábio Ferreira, aos 31 minutos da etapa inicial

Local: Engenhão (RJ) / Público: 35.518 presentes / Renda: R$ 821.830,00

Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)

Cartão Amarelo: Leandro Bonfim, Emerson, Bruno Silva (Avaí) e Marcelo Mattos, Jobson (Botafogo)

Crédito das fotos: Alexandre Loureiro do Lancenet!

Intolerância religiosa ou cartão merecido?

19/08/2010

Cartão amarelo: Itay Shechter se ajoelha e reza no gramado

O RB Salzburg, da Áustria, perdeu em casa para o Hapoel Tel-Aviv, de Israel, por 3 a 2, e vai precisar vencer na próxima semana por dois gols de diferença para garantir uma vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões 2010/2011, mas o jogo foi marcado pelo cartão amarelo recebido pelo atacante Itay Shechter. Após anotar o terceiro gol da equipe israelense, Itay colocou um quipá na cabeça e rezou ajoelhado em campo. O juiz português Pedro Proença aplicou a punição estabelecida pela Fifa que proíbe manifestações religiosas durante os jogos.

– Um torcedor me deu o quipá com o escudo do Hapoel no aeroporto e eu o coloquei dentro da minha meia. Deus me permitiu marcar, e eu o tirei e disse Shema Yisrael (Nota: “Escuta ó Israel”, trecho de uma oração judaica). Eu não quis provocar ninguém, só estava pensando na felicidade de todos os judeus que estavam assistindo à partida pela TV – disse o atacante, de 23 anos.

O cartão amarelo foi um exagero por parte do árbitro português? O treinador da equipe, Eli Guttman, se disse surpreso com a punição e defendeu o jogador:

– Eu não tenho nenhum problema com atletas cristãos que fazem o sinal da cruz depois de marcarem. Então porque Shechter não pode orar como quiser? – argumentou Guttman.

Resultado do Playoff: Caminho das Ligas

17 de agosto de 2010

Zenit (Rússia) 1 x 0 Auxerre (França)
Dínamo de Kiev (Ucrânia) 1 x 1 Ajax (Holanda)
Young Boys (Suíça) 3 x 2 Tottenhan (Inglaterra)

18 de agosto de 2010

Sporting Braga (Portugal) 1 x 0 Sevilla (Espanha)
Werder Bremen (Alemanha) 3 x 1 Sampdoria (Itália)

Resultado do Playoff: Caminho dos Campeões

17 de agosto de 2010

Rosenborg (Noruega) 2 x 1 FC Copenhagen (Dinamarca)
Sparta Praga (Rep. Tcheca) 0 x 2 Zilina (Eslováquia)

18 de agosto de 2010

RB Salzburg (Áustria) 2 x 3 Hapoel Tel-Aviv (Israel)
FC Basel (Suíça) 1 x 0 Sheriff (Moldávia)
Partizan Belgrado (Sérvia) 2 x 2 Anderlecht (Bélgica)

As partidas de volta acontecem na próxima semana, nos dias 24 e 25 de agosto.

Botafogo volta ao G4!

15/08/2010

O Botafogo conseguiu a terceira vitória consecutiva e assumiu a quarta posição da tabela de classificação do BR-10. Mesmo atuando no Serra Dourada parecia que o time carioca jogava em casa, a grande maioria dos 9.433 pagantes – não foi divulgado o público presente, algo em torno de 12 mil torcedores – vestia a gloriosa camisa alvinegra, a proporção era de três botafoguenses para cada atleticano. Ao fim do jogo, Joel Santana agradeceu o carinho da torcida:

– Temos um grupo de jogadores que trabalha para o nosso maior patrimônio, que é o torcedor. O torcedor veio aqui nos prestigiar e é isso que faz o futebol ficar bonito. Eles foram ao aeroporto, ao hotel, nos incentivaram o tempo todo – elogiou o treinador.

A empolgação dos torcedores deixou a equipe visivelmente contagiada e o trio ofensivo formado por Jóbson, Maicosuel e Herrera não permitia que a defesa goiana tocasse a bola sem ser incomodada. Foram quinze minutos de pressão que não resultaram em gol, após isso o Atlético-GO igualou as ações e chegou a levar certo perigo à meta defendida por Jefferson em conclusão do experiente Carlinhos Bala.

Herrera jogou com raça, mas perdeu duas boas chances de gol!

O jogo seguiu com muita marcação no meio de campo e até Somália tinha dificuldades para avançar com a pelota dominada. Méritos para o esquema montado por Renê Simões que soube anular as principais jogadas alvinegras que sempre passam por Maicosuel e Somália.

A solução encontrada pelo ataque alvinegro foi usar os lados de campo. Apostando no drible e na velocidade, Jóbson deitou e rolou nas costas dos laterais goianos. Na melhor jogada da etapa inicial, aos 26 minutos, o camisa 9 fez um carnaval pela direita, passou como quis por Thiago Feltri e cruzou na medida para Herrera que cabeceou muito mal e perdeu grande chance de abrir o placar.

Somália é 10!

Na volta do intervalo, após bronca de Joel, o Botafogo parecia saber o que fazer para fugir da marcação imposta pelo Dragão. Com um minuto de jogo, Somália avançou pela direita, tocou na medida para Herrera, mas pressionado pelo zagueiro, o argentino bateu para fora. Huuuuu! O lance despertou a torcida alvinegra que passou a cantar o hino do clube. Aos seis minutos o cântico deu resultado: Herrera ajeitou de peito e Somália tocou no cantinho de Márcio: 1 a 0 Fogão!

Maicosuel, Jóbson e Somália: velocidade e técnica em campo!

O gol de Somália logo aos seis minutos obrigou o técnico Renê Simões a desfazer a marcação no meio de campo e abrir o jogo, para a alegria de Maicosuel, Jóbson e Caio – que entrou mais uma vez no lugar de Marcelo Mattos. Joel armou o time para jogar nos contra-ataques e seria recompensado aos 26 minutos, não fosse a afobação de Edno que perdeu um gol sozinho na frente do goleiro. O Atlético-GO tinha a bola, mas não ameaçava Jefferson e o Botafogo tentava encaixar um ataque para definir a partida.

Jóbson colocou uma bola perfeita na cabeça de Herrera no primeiro tempo e deixou Edno na boa, sem marcação, para ampliar, mas o camisa 11 desperdiçou. Aos 37, após belo passe de Maicosuel, o habilidoso atacante invadiu a área, driblou Márcio, pensou duas vezes e decidiu ele mesmo empurrar para dentro do gol vazio. Na pequena área, sozinho, Edno só podia aplaudir o companheiro: não tinha cara para pedir a bola outra vez!

Jóbson toca a bola mansamente para fazer Botafogo 2 x 0 Atlético-GO!

Dancinha coreografada com Caio, beijos para a torcida e elogios ao técnico Joel Santana, Jóbson anotou o quarto gol na volta ao time e está em estado de graça no Botafogo:

– Do início do Campeonato Brasileiro para cá, a equipe passou a atuar em velocidade. Mas isso não é culpa minha, é do treinador, que é muito bom – afirmou Jóbson.

O próxima desafio do Botafogo será no sábado, dia 21/08, às 18:30h, no Engenhão, diante do Avái, pela 15ª rodada do BR-10. Antes do jogo os torcedores ainda poderão acompanhar a inauguração da estátua do ídolo Jairzinho que ficará no Setor Oeste, ao lado de Mané Garrincha e Nilton Santos. Motivos de sobra para lotar o Engenhão e empurrar o time para a quarta vitória seguida no campeonato nacional.

Caio e Jóbson convocam a torcida alvinegra para lotar o Engenhão no sábado!

Ficha Técnica:

14ª Rodada: Atlético-GO 0 x 2 Botafogo (14/08/2010)

Atlético-GO: Márcio; Victor Ferraz, Daniel Marques, Welton Felipe e Thiago Feltri (Chiquinho); Pituca, Ramalho, William (Marcão), Anailson (Pedro Paulo) e Carlinhos Bala; Rodrigo Tiuí

Técnico: Renê Simões

Botafogo: Jefferson; Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Somália (Fahel), Marcelo Mattos (Caio), Maicosuel e Marcelo Cordeiro; Herrera (Edno) e Jobson

Técnico: Joel Santana

Gols do Botafogo: Somália, aos seis, e Jóbson, aos 37 minutos finais

Local: Serra Dourada (GO) / Público: 9.433 / Renda: R$ 236.805,00

Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)

Cartão Amarelo: Daniel Marques (Atlético-GO); Alessandro e Marcelo Mattos (Botafogo)

Crédito das fotos: Carlos Costa do Lancenet!

Vitória MAIÚSCULA!

08/08/2010

Quase trinta mil pessoas estiveram no Engenhão, neste sábado, para ver um Botafogo diferente, mas muito diferente mesmo do time afobado e sem criatividade dos últimos meses. Parece que a simples presença de Maicosuel em campo é capaz de fazer time e torcida acreditarem na vitória! Será magia? Não, não se trata de magia e sim de trabalho, muito trabalho.

O comprometimento dos jogadores com a marcação foi impressionante e os erros defensivos foram quase zero, se tirarmos uma bobagem ou outra. O Atlético-MG está na zona de rebaixamento, mas não é um time ruim, Vanderlei Luxemburgo é um grande treinador e o ataque mineiro impõe respeito com Diego Tardelli e Obina. Duvida? Perdemos um título carioca para esses indivíduos!

Joel Santana escondeu a escalação para atrapalhar Luxemburgo, mas o que complicou mesmo a vida do Galo foi a raça e a vontade da equipe alvinegra. Empurrados pela torcida, os jogadores se multiplicaram em campo e fizeram uma partida perfeita tática e tecnicamente. Fábio Ferreira e Danny Moraes mostraram entrosamento, persistência e cometeram poucas faltas na partida.

A defesa continuou com três zagueiros, mas Leandro Guerreiro tem um senso de cobertura infinitamente superior ao do Fahel e sabe exatamente quando deve abandonar a zaga para compor o meio de campo. Os laterais Marcelo Cordeiro e Alessandro – era ele mesmo?! – apoiavam o ataque e voltavam para fechar a defesa de forma impecável.

É preciso destacar que Marcelo Mattos se encaixou perfeitamente no esquema tático proposto por Joel, pois marca de forma incansável e tem muita qualidade na saída de jogo. Foi uma bela contratação da diretoria e dificilmente deixará de ser titular formando com Guerreiro uma barreira na frente da área alvinegra.

Somália é só alegria: Grande atuação, muita raça e mais um gol na conta!

E o Somália com a camisa 10? Parecia feita sob medida pra ele. O filho predileto do treinador fez de tudo um pouco: fechou o lado esquerdo, fez bons lançamentos, arrancou com a bola nos pés e anotou o gol que tirou os jogadores mineiros do sério! Vai ficar muito difícil ver o Lucio Flavio com essa 10 outra vez!

Com o sistema defensivo arrumado, a equipe ficou segura para atacar com cinco, seis jogadores ao mesmo tempo. Velocidade, tabelas, lançamentos precisos, passes rápidos… Era mesmo o Botafogo? Não, não senhor, esse é o Botafogo do Maicosuel que mostrou, mesmo sem ritmo de jogo, que é realmente um jogador diferenciado. Ao fim do jogo, o camisa 7 falou sobre o crescimento do time:

– Os caras pedem para ter os pés no chão, mas não tem jeito. Eu vou lutar para ser campeão. Falo isso desde quando cheguei aqui, quando a gente estava há oito jogos sem ganhar. O nosso elenco é muito forte. É só ver quem ficou do lado de fora hoje contra o Atlético-MG. Confio muito neste elenco – teorizou o Mago.

Maicosuel e a torcida do Fogão: Caso de amor à primeira vista!

As opções ofensivas à disposição do Joel são inúmeras: Maicosuel, Herrera, Jóbson, Loco Abreu, Caio, Edno, Renato, Lucio Flavio, Túlio Souza e por aí vai. O treinador poderá mudar o esquema tático com apenas uma mexida ou entrar em campo com diversas formações ofensivas para surpreender o adversário.

O que surpreendeu o Atlético-MG foi o incrível entrosamento entre Maicosuel, Herrera e Jóbson. O argentino mostrou a habitual raça e desencantou cobrando a penalidade com eficiência, além de ter participado dos outros dois gols da noite. Jóbson e Maicosuel não desistem de nenhuma jogada e, com a ajuda de Herrera, infernizaram a zaga mineira obrigando Fábio Costa a apelar para os chutões.

Para a alegria geral da torcida, Joel, malandro, lançou Loco Abreu no fim, no lugar do Mago, quando a vitória já estava garantida e quem sabe apostando numa cabeçada certeira do uruguaio? Abreu não teve tempo e quase não tocou na bola, mas viu Jefferson fazer uma defesa sensacional em chute de Diego Tardelli. Defesa de goleiro de seleção brasileira!

Na saída do estádio quase cheio, apenas cantoria e alegria, nada de tumulto, empurra-empurra e tentativa de assalto. Afinal, essa é a torcida do Botafogo! O Botafogo de Maicosuel, Herrera, Jóbson, Loco Abreu, Jefferson, Somália…

Raça argentina: Herrera teve o nome gritado pela torcida alvinegra!

Ficha Técnica:

13ª Rodada: Botafogo 3 x 0 Atlético-MG (07/08/2010)

Botafogo: Jefferson; Danny Morais, Fábio Ferreira e Leandro Guerreiro; Alessandro, Marcelo Mattos (Caio), Somália, Maicosuel (Loco Abreu) e Marcelo Cordeiro; Herrera (Edno) e Jóbson

Técnico: Joel Santana

Atlético-MG: Fábio Costa; Diego Macedo, Cáceres, Werley e Fernandinho; Zé Luís, Serginho (Ricardinho), João Pedro e Diego Souza (Jackson); Diego Tardelli e Obina (Ricardo Bueno)

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Gols do Botafogo: Maicosuel, aos 31, e Somália, aos 41 minutos da etapa inicial. Herrera, de pênalti, aos 25 minutos do segundo tempo.

Local: Engenhão (RJ) / Público: 27.576 / Renda: R$ 552.710,00

Árbitro: Leonardo Gaciba (RS)

Cartão Amarelo: Danny Morais (Botafogo); Zé Luís, Diego Macedo e Diego Souza (Atlético-MG)

Crédito das fotos: Gilvan de Souza do Lancenet!

Primeira zebra da Liga dos Campeões 2010/2011!

05/08/2010

O Fenerbahçe foi derrotado em casa, por 1 a 0, pelo inexpressivo Young Boys da Suíça que reverteu a vantagem conseguida pela equipe turca após o empate, na semana passada, por 2 a 2, no jogo de ida, em Berna. O Young Boys conquistou 11 Campeonatos Nacionais e seis Copas da Suíça em 112 anos de história. A melhor fase da equipe aconteceu nos anos 50 quando venceu a competição nacional por quatro edições consecutivas, entre 1957 e 1960.

Volkan, goleiro do Fenerbahçe, desolado com a eliminação precoce.

Resultado da Terceira Fase Eliminatória: Caminho dos Campeões

03 de agosto de 2010

Hapoel Tel-Aviv (Israel) 3 x 1 Aktobe (Cazaquistão)
Anderlecht (Bélgica) 3 x 0 TNS (País de Gales)

04 de agosto de 2010

Lech (Polônia) 0 x 1 Sparta Praga (Rep. Tcheca)
Zilina (Eslováquia) 3 x 1 Litex Lovech (Bulgária)
Salzburg (Áustria) 4 x 1 Omonia (Chipre)
Dínamo Zagreb (Croácia) 1 x 1 Sheriff (Moldávia) (5 a 6 nos pênaltis)
Basel (Suíça) 3 x 1 Debreceni (Hungria)
Rosenborg (Noruega) 3 x 0 AIK Solna (Suécia)
HJK Helsinki (Finlândia) 1 x 2 Partizan Belgrado (Sérvia)
FC Copenhagen (Dinamarca) 3 x 2 BATE Borisov (Bulgária)

Jogadores suíços vibram com a improvável vitória sobre o Fenerbahçe!

Resultado da Terceira Fase Eliminatória: Caminho das Ligas

04 de agosto de 2010

Zenit (Rússia) 1 x 0 Unirea (Romênia)
Gent (Bélgica) 1 x 3 Dínamo de Kiev (Ucrânia)
PAOK (Grécia) 3 x 3 Ajax (Holanda)
Fenerbahçe (Turquia) 0 x 1 Young Boys (Suíça)
Celtic (Escócia) 2 x 1 Sporting Braga (Portugal)

Obs: Classificados em azul.

Confrontos do Play-off: Caminho das Ligas [Atualização: 06/08/10]

Zenit (Rússia) x Auxerre (França)
Dínamo de Kiev (Ucrânia) x Ajax (Holanda)
Young Boys (Suíça) x Tottenham (Inglaterra)
Sporting Braga (Portugal) x Sevilla (Espanha)
Werder Bremen (Alemanha) x Sampdoria (Itália)

Confrontos do Play-off: Caminho dos Campeões

RB Salzburg (Áustria) x Hapoel Tel-Aviv (Israel)
Rosenborg (Noruega) x FC Copenhague (Dinamarca)
Basel (Suíça) x Sheriff (Moldávia)
Sparta Praga (Rep. Tcheca) x Zilina (Eslováquia)
Partizan Belgrado (Sérvia) x Anderlecht (Bélgica)

Jogos de ida nos dias 17 e 18 de agosto. Jogos da volta nos dias 24 e 25 de agosto.