Palermo é o nome do jogo!

Apesar do nome, Palermo é o maior artilheiro do Boca Juniors

No Brasil, Martín Palermo ficou conhecido pelos três pênaltis perdidos, no mesmo jogo, contra a Colômbia, na Copa América de 1999, mas para a imprensa argentina, para os torcedores do Boca Juniors e para Diego Maradona, Palermo é ídolo. Com a classificação mais do que assegurada para a próxima fase, o técnico argentino resolveu presentear Palermo com sua primeira participação em Copa do Mundo, mas não imaginava que o presente seria tão completo.

Aos 37 anos, Palermo nunca havia disputado uma partida de Copa do Mundo e a intenção de Maradona era dar esse presente ao goleador, mas os deuses do futebol retribuíram a gentileza de Don Diego com um gol de puro oportunismo, um gol de artilheiro, um gol de Palermo.

Maradona já vibrou muito com os gols de Palermo pelo Boca Juniors

O folclórico atacante começou a carreira no Estudiantes e foi levado em 1997 para o Boca Juniors a pedidos de Maradona e aposta se mostrou acertada: Palermo marcou os dois gols da vitória de 2 a 1 sobre o Real Madrid que deram o título do Mundial de Clubes de 2000 aos argentinos. Com o sucesso, o jogador se transferiu para a Europa onde atuou pelo Villareal, Bétis e Desportivo Alavés, mas sem o mesmo desempenho mostrado em gramados argentinos.

O Boca Juniors apostou novamente no faro do artilheiro e repatriou o jogador em 2004. Palermo iniciou uma incrível era de títulos que incluem o Bicampeonato da Copa Sul-Americana em 2004 e 2005, o Bicampeonato da Recopa Sul-Americana em 2005 e 2006, a Copa Libertadores de 2007 e outra Recopa em 2008.

No dia 12 de abril de 2010, contra o Arsenal, pelo campeonato argentino, Palermo anotou dois tentos na goleada por 4 a 0 e chegou a marca de 220 gols com a camisa do Boca e entrou para a história como o goleador máximo do clube. O gol de Palermo contra a Grécia, aos 43 minutos do segundo tempo, foi a consagração definitiva de um artilheiro que precisa ser revisto pelos críticos e torcedores brasileiros.

Argentina vence os três jogos e consegue 100% de aproveitamento

Ficha técnica:

Argentina 2 X 0 Grécia

Argentina: Romero; Otamendi, Burdisso, Demichelis e Clemente Rodríguez; Bolatti, Verón e Maxi Rodríguez (Di María); Messi, Agüero (Pastore) e Milito (Palermo)

Técnico: Diego Maradona

Grécia: Tzorvas; Karagounis, Vyntra, Papadopoulos e Torosidis (Patsa); Moras, Sokratis, Tziolis, Katsouranis (Ninis) e Spyropoulos; Samaras

Técnico: Otto Rehhagel

Gols da Argentina: Demichelis, aos 33, e Palermo, aos 43 da etapa final

Estádio: Peter Mokaba, Polokwane

Data/hora: 22/06/2010 – 15h30m (de Brasília)

Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)

Auxiliares: Rafael Ilyasov e Bakhadyr Kochkarov (UZB)

Cartão Amarelo: Katsouranis (GRE)

Kim Jung Woo vibra com o gol de empate contra a Nigéria

Empate garante vaga para a Coréia do Sul

Em jogo tenso e movimentado, A Coréia do Sul eliminou a terceira seleção africana da Copa do Mundo 2010. A Nigéria pagou caro pelos erros cometidos contra a Grécia e deu um adeus prematuro ao mundial. Depois do vexame da Coréia do Norte que tomou 7 a 0 de Portugal, os sul-coreanos entraram com disposição redobrada para conseguir a sonhada classificação.

Os primeiros jogos das oitavas de final já foram desenhados:

Uruguai x Coréia do Sul = sábado, 26/06, 11h

Argentina x México = domingo, 27/06, 15h30m

A decepção dos jogadores nigerianos com a desclassificação no mundial

Classificação do Grupo B:

Seleção Pontos Jogos Vitória Empate Derrota GP GC Saldo
Argentina 9 3 3 0 0 7 1 6
Coréia do Sul 4 3 1 1 1 5 6 -1
Grécia 3 3 1 0 2 2 5 -3
Nigéria 1 3 0 1 2 3 5 -2

Ficha técnica:

Coréia do Sul 2 X 2 Nigéria

Coréia do Sul: Jung Sung-Ryong; Cha Du-Ri, Yong-Hyung, Jung-Soo e Young-Pyo; Ki Sung-Yueng (Kim Jae-Sung), Kim Jung-Woo, Chung-Yong e Park Ji-Sung; Yeom Ki-Hun (Kim Nam-Il) e Park (Dong-Jin)

Técnico: Huh Jung Moo

Nigeria: Enyeama; Odiah, Yobo (Echiejile), Shittu e Afolabi; Ayila, Etuhu, Obasi e Uche; Kanu (Martins) e Aiyegbeni (Obinna)

Técnico: Larg Lagerback

Gols da Coréia do Sul: Lee Jung-Soo aos 38 do primeiro tempo e Park Chu-Young aos 3 do segundo

Gols da Nigéria: Uche aos 12 iniciais e Aiyegbeni aos 23 minutos do segundo tempo

Estádio: Durban Stadium, em Durban

Data/hora: 22/06/2010 – 15h30m (de Brasília)

Árbitro: Olegário Benquerença (POR)

Auxiliares: Bertino Miranda e José Cardinal (POR)

Cartão Amarelo: Enyeama, Ayila, Obasi (NIG); Kim Nam-Il (COR)

Maradona agora vai encarar o México do veterano Blanco

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: